icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/11/2013
17:15

Depois de não aparecer no paddock do circuito de Yas Marina na quinta-feira, dia tradicional de entrevistas, Kimi Raikkonen desembarcou nesta sexta-feira em Abu Dhabi (EAU) pronto para colocar a boca no trombone. Falando após os treinos livres, o piloto da Lotus voltou a criticar a falta de pagamentos por parte do time. E ameaçou até não disputar as duas últimas corridas do ano se a situação não for resolvida.

- Não me pagaram um único euro neste ano. Vim aqui na esperança de resolvermos isso e terminarmos a temporada da melhor maneira possível. Se eu poderia não correr as últimas? Com certeza. Adora pilotar, mas uma parte grande das corridas é o negócio. É preciso colocar um limite e se ele for ultrapassado... não é mais culpa minha - desabafou o finlandês.

Diante do impasse, o chefe da Lotus Eric Boullier jogou a responsabilidade para o dono do time, Gerard Lopez.

- Não posso dizer se ele vai correr as últimas corridas. Há uma conversa acontecendo entre Gerard e Kimi que envolve nossos acionistas e empresas participantes do time.