icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/07/2013
16:15

O Porto fez sua apresentação do elenco à torcida neste domingo, venceu o Celta de Vigo por 1 a 0, e fez muita festa para o time. Porém, a partida terminou em confusão. O brasileiro Kelvin, herói do tricampeonato português, foi protagonista de uma briga com o espanhol Nolito, ex-jogador do Benfica.

O atleta do clube galego tinha a bola dominada na lateral, e o jogador brasileiro, ao tentar desarmar, acerta três chutes na perna do rival. O espanhol acabou se irritando, e lançou uma cotovelada ao rival. Rapidamente a confusão se instaurou com dezenas de pessoas envolvidas na partida. Depois do jogo, ele se defendeu, ainda de cabeça quente.

- Perdemos para o Porto com um gol impedido, e no fim, o Kelvin ficou me bicando várias vezes e nem viu cartão amarelo. Pelo visto, as coisas aqui em Portugal continuam na mesma - disse Nolito ao "Record", para depois relativizar à Cadena Ser:

- São coisas que acontecem. Fui tocado e depois respondi, e acabei mostrando o cotovelo. Mas são coisas que acontecem com cabeça quente, foi um erro de ambos, mas já está tudo bem.

O herói do Porto não se manifestou ainda sobre o incidente. Mas o pai dele saiu em defesa do filho.

- Para mim foi um lance normal de jogo. Kelvin estava marcando Nolito e não fez por maldade. Não ia deixar o Nolito passar com a bola, e estava focado nela. O futebol é um jogo de contato, lance normal - disse Valdeci Oliveira à Rádio Renascença.

O Porto fez sua apresentação do elenco à torcida neste domingo, venceu o Celta de Vigo por 1 a 0, e fez muita festa para o time. Porém, a partida terminou em confusão. O brasileiro Kelvin, herói do tricampeonato português, foi protagonista de uma briga com o espanhol Nolito, ex-jogador do Benfica.

O atleta do clube galego tinha a bola dominada na lateral, e o jogador brasileiro, ao tentar desarmar, acerta três chutes na perna do rival. O espanhol acabou se irritando, e lançou uma cotovelada ao rival. Rapidamente a confusão se instaurou com dezenas de pessoas envolvidas na partida. Depois do jogo, ele se defendeu, ainda de cabeça quente.

- Perdemos para o Porto com um gol impedido, e no fim, o Kelvin ficou me bicando várias vezes e nem viu cartão amarelo. Pelo visto, as coisas aqui em Portugal continuam na mesma - disse Nolito ao "Record", para depois relativizar à Cadena Ser:

- São coisas que acontecem. Fui tocado e depois respondi, e acabei mostrando o cotovelo. Mas são coisas que acontecem com cabeça quente, foi um erro de ambos, mas já está tudo bem.

O herói do Porto não se manifestou ainda sobre o incidente. Mas o pai dele saiu em defesa do filho.

- Para mim foi um lance normal de jogo. Kelvin estava marcando Nolito e não fez por maldade. Não ia deixar o Nolito passar com a bola, e estava focado nela. O futebol é um jogo de contato, lance normal - disse Valdeci Oliveira à Rádio Renascença.