icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/03/2014
11:00

Principal astro do surfe mundial, o americano Kelly Slater, onze vezes campeão do Circuito Mundial de Surfe (WCT, na sigla em inglês), fez um desabafo curioso. Ao jornal australiano "Perth Now", o surfista criticou a forma como a Austrália tem lidado com os tubarões, que estão sendo caçados e mortos na costa oeste do país. A medida foi tomada após banhistas serem atacados por tubarões.

- Se eu for comido por um tubarão, isso será uma honra - dalou Slater, de 42 anos.

O veterano surfista inda prosseguiu com críticas às atitudes que os seres humanos tomam nestes casos:

- Considero idiota este tipo de atitude. Os seres humanos querem controlar tudo. Nós tentamos controlar a erosão (das praias), os tubarões. Tentamos controlar tudo neste planeta e isso é algo muito louco. Matamos 100 milhões de tubarões por ano apenas para fazer sopa de barbatana de tubarão, e depois de cortar as barbatanas jogam os peixes fora para morrer.

A declaração de Slater foi rapidamente elogiada por ONGs e grupos conservacionistas da Austrália, como Conselho Conservacionista do Oeste Australiano e o Sea Shepherd.

Slater segue em ação no surfe. No Circuito Mundial deste ano, o americano foi eliminado nas semifinais da primeira etapa, em Gold Coast (AUS). O brasileiro Gabriel Medina foi o vencedor da etapa inicial do circuito.