icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/04/2014
09:12

O dinheiro referente à transferência do meia-atacante Bernard para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, segue retido, mas a confiança do presidente Alexandre Kalil é mantida em alta. O mandatário do Atlético-MG crê que há a possibilidade de o montante de R$ 54 milhões ser liberado em breve.

Após a apresentação de Levir Culpi como novo treinador do clube, o cartola falou sobre as conversas que teve com membros do Partido dos Trabalhadores (PT) e o advogado geral da união Luís Adams.

– Eu tenho absoluta tranquilidade que vai pintar o dinheiro do Bernard, até pela conversa com o ministro Luís Adams e pela bancada do Partido dos Trabalhadores (PT), que tem que trabalhar e tem trabalhado para que o Atlético resolva esta situação. Estamos lutando – disse, em entrevista à Rádio Itatiaia.

O presidente alvinegro relembra também que, antes do Atlético, outros clubes foram beneficiados pela Advocacia Geral da União. Ele volta a cobrar ajuda do Governo Federal.

– O dinheiro do Bernard vai aparecer, mas nós precisamos que o Partido dos Trabalhadores (PT) se uma ao Atlético, ao Cruzeiro e ao futebol. São todas as bancadas, a Dilma, o Fernando Pimentel. O problema não é do Atlético, do Cruzeiro... Vai acontecer em cascata. Só não aconteceu com outros porque quando veio aquela parceria eles quitaram os impostos de determinados clubes. O Cruzeiro foi um dos beneficiados, como o Corinthians e o Vasco. Isso não aconteceu com o Atlético. A saúde financeira do Atlético está bem, estamos trabalhando para isso – concluiu.