icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/04/2014
18:28

Imediatamente após o fim do jogo que deu o título mineiro ao Cruzeiro, no Mineirão, o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil não poupou críticas ao bandeira que marcou impedimento e anulou o pênalti que seria marcado pelo árbitro Leandro Vuaden.

Na ocasião, aos 43 minutos do segundo tempo, Jô foi lançado dentro da área por Neto Berola e caiu em campo. O árbitro chegou a assinalar o penal, mas preferiu seguir o bandeira, que assinalou impedimento.

- Gângster, ladrão filho da p... Trio de gângster, vagabundos - esbravejou o presidente contra o bandeira Fábio Pereira, do Tocantins.

- Escândalo, escárnio! Vergonhoso, só estou fazendo meu papel de presidente. Por isso na Libertadores nós ganhamos, porque essa gangue não entrou em campo - completou.

Cruzeiro comemora título mineiro depois de clássico sem gols