icons.title signature.placeholder Bruno Grossi e Marcio Porto
19/06/2014
17:43

Após a Copa do Mundo, Kaká voltará a ser jogador do São Paulo. O meia, que passa férias na Bahia, acertou com o Orlando City, dos Estados Unidos, para defender o clube a partir de 2015, e no segundo semestre de 2014 vai defender as cores do clube do Morumbi.

Presidente do Tricolor, Carlos Miguel Aidar diz que o acerto aconteceu na manhã desta quinta-feira com o pai do meia, Bosco Leite. O último detalhe burocrático antes de Kaká assinar com o clube americano e, posteriormente, com o São Paulo envolve o Milan. O brasileiro tem vínculo de mais um ano com os italianos, porém a não classificação para a Liga dos Campeões da Europa permite sua liberação imediata, sem custos, desde que o jogador queira sair. O salário do atleta no time italiano é de aproximadamente R$ 2 milhões por mês.

O mandatário do Tricolor esteve na Arena Corinthians nesta quinta-feira para acompanhar a partida entre Uruguai e Inglaterra, e confirmou o acerto com Kaká, colocando a resolução dos detalhes burocráticos com o Milan como último empecilho para que o reforço seja anunciado.

- Depende do Milan. Com ele já acertei. Só falta o Milan liberar - afirmou o dirigente, no estádio.

No fim de maio, o LANCE!Net noticiou o interesse do São Paulo em repatriar Kaká. Dias depois, Aidar admitiu a negociação e condicionou o retorno à vontade do jogador.

Kaká foi revelado pelo próprio clube em 2001 e ganhou projeção ao marcar os dois gols na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo, no jogo de volta da final do Rio-São Paulo daquele ano. Ele foi vendido para o próprio Milan em 2003, por 8,5 milhões de dólares, e também passou pelo Real Madrid (ESP) antes de voltar à equipe italiana.