icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2014
19:49

ria Tereza Donatti, titular da 29ª Vara Criminal do Rio, não aceitou a denúncia do Ministério Público do Estado contra o atacante Adriano por tráfico de drogas e associação ao tráfico, crimes que, combinados, poderiam gerar pena de até 25 anos de prisão.

A magistrada não viu motivos suficientes para incriminar o jogador. Segundo o MP, o Imperador se associou ao tráfico da Vila Cruzeiro porque uma moto comprada por ele foi parar nas mãos do traficante Mica. O veículo foi colocado em nome da mãe de Mica e usado em atividades ilícitas. A defesa de Adriano, no entanto, afirmou o que o atacante foi vítima de um colega, que recebeu a autorização para comprar as motos, mas não para repassá-las.

Após a decisão judicial, a assessoria de imprensa do Imperador, que está perto de um acordo com o Le Havre, da França, divulgou uma nota oficial.

– Uns até falaram que eu já estava condenado e sem passaporte! Será que essas pessoas têm família? Será que essas pessoas imaginam o que foi para os meus filhos verem isso tudo? E agora? Qual será a próxima para aparecerem através da minha imagem? Eu sabia que tudo daria certo, pois não devo nada para ninguém, sou honesto, pago meus impostos e tenho orgulho da minha origem – desabafou o Imperador.