icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
19/06/2014
19:04

Julio Cesar defendeu o goleiro Casillas, que falhou em três dos sete gols sofridos pela Espanha, já eliminada da Copa do Mundo, na competição. Camisa 1 da Seleção, ele não gostou de ouvir o termo "frango" do repórter que formulou a pergunta.

– Casillas falhou, vamos dizer assim. Não gosto desse termo que vocês usam, "frango" – pediu Julio Cesar.

– Eu observo tudo nessa Copa, analisando goleiros, atacantes, adversários para o futuro. Sobre o Casillas, ele merece todo nosso respeito. Nos últimos anos, levantou os principais troféus do mundo, ganhou quase tudo o que disputou... Não tenho o que falar dele. Infelizmente, falhas acontecem – completou.


Casillas lamenta após erro na goleada holandesa, na estreia da Espanha na Copa do Mundo

No primeiro jogo da Espanha, derrota por 5 a 1 para a Holanda, Casillas errou ao tentar cortar o cruzamento do segundo gol holandês e ao dominar errado uma bola recuada, no gol de Van Persie, que o desarmou.

Já nos 2 a 0 para o Chile, no Maracanã, Casillas rebateu mal a bola que sobrou para Aránguiz fazer o segundo gol chileno.

– Aconteceram episódios com ele, como já aconteceram comigo. Ele nunca vai deixar de ser respeitado e vitorioso. Ninguém esperava o que aconteceu com a Espanha. É mais uma prova de que futebol é 11 contra 11. A partida que você vence, deleta. Já vem outra em seguida – disse.

A falha que mais marcou a carreira de Julio Cesar foi na eliminação brasileira na Copa da África do Sul, em 2010. O goleiro trombou com o volante Felipe Melo e permitiu o gol do meia Sneijder. A Holanda venceu de virada por 2 a 1 e mandou o Brasil para casa. Depois do jogo, chorando, Julio Cesar admitiu o erro e pediu desculpas ao país, em entrevista na beira do campo.