icons.title signature.placeholder RADAR / LANCEPRESS!
26/02/2015
15:52

FOTO: Divulgação

A polêmica marcação de um pênalti nos instantes finais da partida gerou confusão na Série A3 do Paulistão. O árbitro Marcelo Fabiano Mingoranci relatou na súmula do jogo entre Juventus e Itapírense, disputado na última quarta-feira, que foi até ameaçado de morte por ter assinalado a penalidade que deu a vitória ao Moleque Travesso. 

E MAIS: 
>  Paulo César acerta com XV de Piracicaba e será auxiliado de Toninho Cecílio

Até o momento da marcação, a partida estava empatada em 0 a 0. Ao dar o pênalti, o juiz diz que foi ameaçado pelo técnico do Itapirense e posteriormente pelos jogadores, como relatou em documento disponível no site da Federação Paulista de Futebol (FPF).

"Aos 92 minutos de jogo, após a marcação de um tiro penal contra a equipe S.E. ITAPIRENSE, fui informado pelo Quarto Árbitro, Sr. Daniel Carfora Sottille, que o Sr. Euzebio Gonçalves, treinador da equipe S.E. ITAPIRENSE, reclamou acintosamente proferindo as seguintes palavras: 'Ladrão, filho da p..., você veio aqui para fuder a minha equipe', invadindo o campo de jogo. Após ser expulso, o mesmo correu imediatamente em minha direção apontando o dedo acintosamente e proferindo as seguintes palavras: 'Ladrão, bandido, você tem que apanhar', sendo contido pelo policiamento. Este ato inflamou os jogadores de sua equipe, que correram em minha direção tentando furar o bloqueio do policiamento sendo contidos, ocasionando um tumulto da equipe S.E. ITAPIRENlSE contra a equipe de arbitragem" - escreveu Mingoranci.

FOTO: Divulgação

A paralisação da partida durou cinco muitos até o pênalti ser cobrado e convertido, aos 49 minutos do segundo tempo. Após esse momento, uma nova confusão se formou. E, mesmo escoltado, o árbitro diz ter escutado ameaças de morte.

"Após o término da partida, os jogadores da equipe S.E. ITAPIRENSE correram imediatamente em minha direção tentando furar o bloqueio do policiamento, sendo contidos. Identifiquei os atletas de n° 07 Sr. José Magno dos Santos Matos que proferiu as seguintes palavras 'Seu bandido, filho da p..., safado, pilantra'; o de n° 15 Sr. Mike William Reis dos Santos que proferiu as seguintes palavras 'Ladrão, você vai apitar lá e quero ver se você vai sair vivo de Itapira", e o de n° 02 Ricardo Archangelo de Matos que proferiu as seguintes palavras 'Bandido, vai tomar no seu c..., vai se f...'. Os mesmos foram expulsos sem a apresentação do cartão vermelho devido ao tumulto causado pelos mesmo" - justificou Mingoranci na súmula.

Ainda de acordo com o árbitro da partida, alguns torcedores tentaram invadir o gramado. Pelo Facebook, uma das páginas referentes ao time de Itapira reproduziu uma postagem de um jogador, não identificado, ainda reclamando do acontecido.

Com resultado, o Juventus conquistou mais três pontos e a liderança da Série A3 com 16 pontos em setes rodadas. O Itapirense, por sua vez, está na 13ª posição com oito pontos.