icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
25/07/2013
12:00

A manhã desta quinta-feira não foi feliz para os brasileiros no Mundial de Atletismo Paralímpico, em Lyon (FRA). Na verdade, a situação foi ruim para os jornalistas.

No intervalo entre as provas da manhã e da tarde, a organização do torneio promoveu um desafio entre os jornalistas. Eram cinco times: dos brasileiros, de fotógrafos holandeses, da TV France, da BBC (da Inglaterra) e do Channel 4 (também da Inglaterra). Entre todas as equipes, os ingleses contavam com ex-profissionais.

Apesar de uma boa largada, o Brasil foi perdendo rendimento e chegou na última colocação, com 1m20s36. O time foi formado por: Carlyle Paes Barreto (Jornal do Commercio, de Pernambuco), Daniel Basil (cinegrafista do Comitê Paralímpico Brasileiro), Marcelo Mesquita (produtor de cinema), Guilherme Cardoso (Diário LANCE!) e Daniel Brito (assessor de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro).


A vitória ficou com a BBC, com 1m00s57. O Channel 4 veio em seguida, com 1m06s11. Logo depois vieram: TV France (1m12s32) e os fotógrafos holandeses (1m17s00).

Para deixar a prova ainda mais complicada, Daniel Brasil correu vendado e teve Marcelo como seu guia. Já Brito precisou andar na cadeira de rodas.

Enquanto Carlyle e Basil passaram o bastão na primeira colocação, Cardoso perdeu a liderança e chegou em Brito na disputa pelo segundo lugar. No entanto, no duelo na cadeira de rodas, enquanto as outras equipes chegaram a empurrar os demais participantes, os brasileiros fizeram isso apenas no fim. E ficaram fora do pódio.

Ainda bem que essa disputa não conta para o desempenho brasileiro no Mundial.

*O repórter viaja a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro

A manhã desta quinta-feira não foi feliz para os brasileiros no Mundial de Atletismo Paralímpico, em Lyon (FRA). Na verdade, a situação foi ruim para os jornalistas.

No intervalo entre as provas da manhã e da tarde, a organização do torneio promoveu um desafio entre os jornalistas. Eram cinco times: dos brasileiros, de fotógrafos holandeses, da TV France, da BBC (da Inglaterra) e do Channel 4 (também da Inglaterra). Entre todas as equipes, os ingleses contavam com ex-profissionais.

Apesar de uma boa largada, o Brasil foi perdendo rendimento e chegou na última colocação, com 1m20s36. O time foi formado por: Carlyle Paes Barreto (Jornal do Commercio, de Pernambuco), Daniel Basil (cinegrafista do Comitê Paralímpico Brasileiro), Marcelo Mesquita (produtor de cinema), Guilherme Cardoso (Diário LANCE!) e Daniel Brito (assessor de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro).


A vitória ficou com a BBC, com 1m00s57. O Channel 4 veio em seguida, com 1m06s11. Logo depois vieram: TV France (1m12s32) e os fotógrafos holandeses (1m17s00).

Para deixar a prova ainda mais complicada, Daniel Brasil correu vendado e teve Marcelo como seu guia. Já Brito precisou andar na cadeira de rodas.

Enquanto Carlyle e Basil passaram o bastão na primeira colocação, Cardoso perdeu a liderança e chegou em Brito na disputa pelo segundo lugar. No entanto, no duelo na cadeira de rodas, enquanto as outras equipes chegaram a empurrar os demais participantes, os brasileiros fizeram isso apenas no fim. E ficaram fora do pódio.

Ainda bem que essa disputa não conta para o desempenho brasileiro no Mundial.

*O repórter viaja a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro