icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/03/2014
11:32

Jack Warner, ex-vice-presidente da Fifa, recebeu dinheiro para apoiar a candidatura do Qatar como país organizador da Copa do Mundo de 2022. A denúncia foi divulgada nesta terça-feira pelo diário britânico "Daily Telegraph". A proposta do país árabe venceu as de Austrália, Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul.

Segundo a reportagem, o valor chegou a 1,4 milhão de euros (R$ 4,5 milhões). O montante foi pago por parte de uma empresa controlada por um ex-dirigente do futebol qatariano. A investigação está sendo feita pelo FBI.

A escolha do Qatar como sede da Copa do Mundo de 2022 foi polêmica. Warner já havia pedido o afastamento de seus cargos na Fifa, por envolvimento em um escândalo de suborno envolvendo a candidatura de Mohammed Bin Hamman, ex-presidente da Confederação Asiática, à presidência da Fifa.