icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/12/2013
14:32

O diário Olé traz na edição desta segunda-feira a suspeita de que a presidente do país, Cristina Kirchner, protege membros da torcida organizada Borrachos del Tablón, do River Plate, em esquema ilegal de revenda de ingressos.

O jornal traz a reprodução do que seria o diálogo entre dois membros da organizada, Matías Goñi e José Uequín, sobre a pressão de policiais que queriam aumento do suborno para não denunciar o esquema. Goñi tranquilizou o companheiro e garantiu que tinha o apoio da Casa Rosada.

- Não falo com nenhum deles. Estive na Balcarce 50 (endereço da sede federal). Enquanto Cristina me garantir, não precisa se preocupar. Nem eu, nem Martín ou William, entendeu?.

Goñi, o que teria confirmado o acordo com o governo, possui laços com o poder federal datados de 2007, quando foi contratado para trabalhar no Ministério da Indústria do país, isto quando já havia processos correndo envolvendo o nome do torcedor por brigas de barra bravas.

Os dois torcedores citados na matéria apresentam problemas na Justiça argentina desde 2006. Outro dado que serviria como evidência desta relação, segundo o Olé, seria o fato de estes processos envolvendo os membros da torcida serem sempre arquivados ou postergados.