icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/06/2014
20:02

A vitória veio de maneira suada e de maneira semelhante à 12 anos atrás, quando a Seleção estreou contra a Turquia, na Copa de 2002, vencendo por 2 a 1. O segundo gol da equipe, surgiu de um pênalti inexistente. Dessa vez, contra a Croácia, a história se repetiu e o segundo gol de Neymar surgiu de uma penalidade pra lá de controversa.

Os diários esportivos mundiais não demoraram a repercurtir a estreia brasileira e o pontapé inicial da Copa do Mundo, mas com um tom de "ajuda extra" do árbitro japonês Yuichi Nishimura.

O argentino "Olé" alegou em sua manchete: Arrancou roubando. Já o croata "Sportske Novosti" colocou aspas do treinador da equipe, Niko Kovac, que afirmou estar "orgulhoso de seus jogadores, mas o pênalti foi vergonhoso".

  
Jornais repercutem a vitória brasileira na estreia da Copa do Mundo, à esquerda, o argentino Olé, à direita o croata Sportske Novosti (Foto: Reprodução)

O tom seguiu pelo espanhol "Marca", que estampou em sua capa: "Um favor para começar", enquanto o "Diário Ás" afirmou que a equipe teve um "empurrãozinho do árbitro".

  
O tom de "ajuda do árbitro" foi o mesmo, à esquerda, o espanhol Marca, à direita o também espanhol Ás (Foto: Reprodução)

O francês "L'equipe" preferiu exaltar a atuação de Neymar, com a frase "Neymar já salva o Brasil". Mesmo tom do espanhol "Mundo Deportivo", que publicou: "Neymar decide na estreia do Brasil".

  
O francês L'equipe e o espanhol Mundo Deportivo preferiram exaltar a boa atuação de Neymar, eleito o melhor em campo (Foto: Reprodução)