icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/12/2013
00:30

O sonho de conquistar o primeiro título de sua história logo na primeira decisão continental foi por água abaixo nesta quarta-feira, quando a Ponte Preta foi derrotada por 2 a 0 pelo Lanús (Argentina) e deixou o estádio Néstor Diaz Perez com a medalha de prata. Apesar de os jogadores terem saído chorando do gramado, o técnico Jorginho segurou as lágrimas e enalteceu o feito da Macaca na Copa Sul-americana.

- Vai levar muitos dias, vai ficar marcado na nossa vida para sempre, como foi para mim a perda da Copa do Mundo em 1990. Queríamos muito dar o título para essa torcida, mas infelizmente não conseguimos. Não foi nessa geração, mas fica o aprendizado que as coisas podem acontecer com a Ponte Preta - afirmou Jorginho, em rápido pronunciamento no gramado de Lanús.

Então lateral-direito do Bayern de Munique (Alemanha), Jorginho foi titular da Seleção Brasileira na primeira fase da Copa do Mundo de 90, em que a equipe venceu três jogos e passou para as oitavas de final em primeiro lugar do grupo. Na fase de mata-mata, entretanto, derrota por 1 a 0 para a Argentina e eliminação precoce do Mundial da Itália. O gol de Caniggia não sai da cabeça de Jorginho, tanto que a lembrança persistiu até a derrota desta quarta-feira.

Logo após receberem as medalhas de prata da Conmebol, os jogadores da Macaca se reuniram em um abraço no meio do gramado e o técnico Jorginho tomou a palavra para levar os jogadores às lágrimas.

- A nossa vida é assim, a gente perde, ganha, mas tem que tomar a derrota como lição. É uma honra essa medalha. Quantos não queriam estar aqui? Eliminamos Criciúma, Deportivo, Vélez, São Paulo... todos eles queriam estar aqui! Vocês deram o melhor, todo mundo está triste, mas sintam-se orgulhosos pelo que fizemos. Vocês lutaram, então levantem a cabeça e peguem isso como ensinamento.

Treinador do rebaixamento à Série B do Brasileirão, Jorginho tem contrato até o fim de 2013, mas deve renovar o vínculo nos próximos dias.