icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/12/2013
21:23

O jovem velejador Jorge Zarif desbancou o tricampeão mundial nos 50m livre Cesar Cielo e o campeão mundial nas argolas Arthur Zanetti e conquistou na noite desta terça-feira o troféu de Melhor Atleta do Ano, no Prêmio Brasil Olímpico, premiação criada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Em cerimônia no Teatro Bradesco, em São Paulo, o atleta de 21 venceu logo em sua primeira indicação.

- Estou surpreso. Este ano eu tive muita sorte. A última foi o Mundial de Laser ter sido no fim do ano caso contrário o Robert Scheidt estaria aqui. Tudo o que eu pedi para fazer este ano tive o apoio. Inclusive quando machuquei as costas. Eu queria contar uma história. Operei o joelho três dias depois da Olimpíada de Londres pois competi lesionado. Depois, recebi uma ligação do Bruno Prada, que saiu da Star e veio para a Finn. Ele me perguntou se queria disputar a próxima Olimpíada para ganhar medalha. Que para isso era para treinar com ele. Topei na hora. Agradeço muito ao Bruno - discursou Zarif.

Em 2013, o velejador unificou pela primeira vez os títulos mundiais da classe Finn em duas categorias. O primeiro triunfo aconteceu em julho, quando se tornou bicampeão mundial júnior em Malcesine, na Itália. Em agosto, em Tallinn, na Estônia, conquistou a medalha de ouro na categoria open do campeonato mundial da classe. O resultado quebrou um jejum brasileiro que durava desde 1972.

Indicado cinco vezes, Cielo segue como o maior campeão, com três troféus do prêmio.

Para Cielo, vitória de jovem velejador não é surpresa