icons.title signature.placeholder Guilherme Palenzuela
icons.title signature.placeholder Guilherme Palenzuela
16/07/2013
16:04

O São Paulo procurou Jonas, ouviu resposta do Valencia, mas não deverá avançar em uma negociação para contratar o atacante. No fim da semana passada, o jogador se reapresentou ao clube espanhol após passar férias no Brasil, se reuniu com a diretoria e recebeu a confirmação que poderia ser negociado por 7 milhões de euros (R$ 20 milhões). A notícia foi passada ao São Paulo, que não demonstrou mais interesse pelo atleta.

A janela de contratações internacionais no Brasil se encerra na próxima sexta-feira. Por conta do curto espaço de tempo, é improvável que qualquer reviravolta aconteça no caso, e que o São Paulo volte a manifestar ainda nessa semana o interesse pelo jogador.

Aos 29 anos, Jonas é titular absoluto no Valencia e se destaca desde quando foi contratado, no início de 2011. O clube espanhol, no entanto, não se classificou para a Liga dos Campeões da Europa para essa temporada e já planeja vender alguns dos principais atletas do elenco para fazer caixa. Como deixará de receber as verbas de cotas de transmissão e premiações do principal torneio do continente, a diretoria do Valencia aceitaria se desfazer do atacante.

Com contrato até junho de 2015, Jonas não pretendia deixar a Europa, mas via com bons olhos o interesse do São Paulo. A um ano da Copa do Mundo no Brasil, o jogador vê a volta ao país natal como uma oportunidade de reforçar a busca por um lugar entre os selecionados do técnico Luiz Felipe Scolari.

O São Paulo consultou Jonas antes mesmo da definição que Luis Fabiano não seria vendido. A permanência do camisa 9 não era um obstáculo para a chegada do atacante do Valencia, uma vez que ambos poderiam jogar juntos. Atualmente, Jonas tem jogado como segundo atacante na Espanha, ao lado do centroavante Roberto Soldado. A resposta do Valencia ao São Paulo foi atrasada em uma semana após o nascimento do filho do jogador durante as férias no Brasil, que adiou em alguns dias a data de reapresentação para a pré-temporada.

O São Paulo procurou Jonas, ouviu resposta do Valencia, mas não deverá avançar em uma negociação para contratar o atacante. No fim da semana passada, o jogador se reapresentou ao clube espanhol após passar férias no Brasil, se reuniu com a diretoria e recebeu a confirmação que poderia ser negociado por 7 milhões de euros (R$ 20 milhões). A notícia foi passada ao São Paulo, que não demonstrou mais interesse pelo atleta.

A janela de contratações internacionais no Brasil se encerra na próxima sexta-feira. Por conta do curto espaço de tempo, é improvável que qualquer reviravolta aconteça no caso, e que o São Paulo volte a manifestar ainda nessa semana o interesse pelo jogador.

Aos 29 anos, Jonas é titular absoluto no Valencia e se destaca desde quando foi contratado, no início de 2011. O clube espanhol, no entanto, não se classificou para a Liga dos Campeões da Europa para essa temporada e já planeja vender alguns dos principais atletas do elenco para fazer caixa. Como deixará de receber as verbas de cotas de transmissão e premiações do principal torneio do continente, a diretoria do Valencia aceitaria se desfazer do atacante.

Com contrato até junho de 2015, Jonas não pretendia deixar a Europa, mas via com bons olhos o interesse do São Paulo. A um ano da Copa do Mundo no Brasil, o jogador vê a volta ao país natal como uma oportunidade de reforçar a busca por um lugar entre os selecionados do técnico Luiz Felipe Scolari.

O São Paulo consultou Jonas antes mesmo da definição que Luis Fabiano não seria vendido. A permanência do camisa 9 não era um obstáculo para a chegada do atacante do Valencia, uma vez que ambos poderiam jogar juntos. Atualmente, Jonas tem jogado como segundo atacante na Espanha, ao lado do centroavante Roberto Soldado. A resposta do Valencia ao São Paulo foi atrasada em uma semana após o nascimento do filho do jogador durante as férias no Brasil, que adiou em alguns dias a data de reapresentação para a pré-temporada.