icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/03/2014
13:16

O dia 19 de março é especial na vida do maior nome do UFC na atualidade. Nesta data, Jon Jones se tornou campeão meio-pesado do Ultimate ao derrotar Mauricio Shogun por nocaute técnico, em 2011. Três anos depois, o americano segue confirmando luta após luta toda a expectativa depositada em si após se tornar o mais jovem dono de um cinturão da franquia.

Para comemorar o aniversário do título conquistado por Jones, o LANCE!Net relembra a brilhante trajetória do rei dos meio-pesados durante esse período. Com números impressionantes, Jones é hoje o maior nome da maior organização de MMA do mundo, coleciona patrocínios e segue sendo alvo de diversos pretendentes a seu título. 

Embora sonhe em migrar para a divisão dos pesados no futuro, o americano já fez seis defesas de título bem sucedidas nos meio-pesados e é o dono do recorde da divisão. Após bater Shogun, a caminhada de Jones como dono da divisão contou com quatro ex-campeões. Entre eles, dois brasileiros: Lyoto Machida e Vitor Belfort.

Confira a trajetória de Jones durante os três anos como campeão meio-pesado do UFC
19/03/2011 - Mauricio Shogun x Jon Jones

Jones nocauteou Shogun no terceiro round da luta (FOTO: Divulgação/UFC)

Então escalado para enfrentar Rashad Evans, Shogun viu seu adversário se lesionar e um novo oponente surgir durante o UFC 126, em fevereiro. Após Jones finalizar Ryan Bader, Joe Rogan, repórter do evento, anunciou ao atleta, ainda no octógono, que com a lesão de Evans a franquia havia o escolhido para encarar Shogun 42 dias depois daquele show. No UFC 128, Jon não tomou conhecimento e atropelou Shogun, vencendo por nocaute e se consagrando como o campeão mais jovem da história do show, aos 23 anos. 

24/09/2011 - Jon Jones x Rampage Jackson
Em sua primeira defesa de título, Jones encarou logo de cara um ex-campeão da franquia. Após meses de promoção, onde Rampage brilhou com suas provocações afiadas, Jon subiu no octógono e mostrou, mais uma vez, seu talento soberano. Com boa movimentação e abusando de sua envergadura, o americano conseguiu controlar o duelo e finalizar Rampage com um mata-leão no quarto round da disputa que ocorreu no UFC 135. 

Rampage foi dominado por Jones durante a disputa (FOTO: Divulgação/UFC)

10/12/2011 - Jon Jones x Lyoto Machida
O americano enfrentou mais um brasileiro no UFC 140, que aconteceu em Toronto, Canadá. Diante de Lyoto, Jones enfrentou seu primeiro teste. O round inicial da disputa foi complicado para o campeão, que chegou a ser abalado por um soco de Machida no início. Mais calmo na segunda etapa, Jones encontrou uma brecha para derrubar o carateca, abrir um corte em seu rosto e encaixar uma finalização que apagou o brasileiro, lhe rendendo a vitória no segundo assalto.

Jones aplica direto em Lyoto Machida para alcançar vitória (FOTO: Divulgação/UFC)

21/04/2012 - Jon Jones x Rashad Evans
Ex-companheiros de treino na academia de Greg Jackson, Jones e Evans protagonizaram uma rivalidade grande durante a promoção da luta. Fora da equipe após a chegada de Jones, que tomou seu posto de desafiante em 2011, Rashad garantiu saber os pontos fracos do oponente. Porém, o que se viu na luta foi Jones dominando cinco rounds e levando o triunfo na decisão unânime do UFC 145.

Evans foi dominado por cinco rounds na disputa (FOTO: Divulgação/UFC)

22/01/2012 - Jon Jones x Vitor Belfort
O novo brasileiro ex-campeão do UFC no caminho do americano foi Belfort, que entrou na disputa de forma inusitada. Jones estava previamente escalado para encarar Dan Henderson, no UFC 151. Porém, devido a uma lesão do veterano, o Ultimate teve de buscar um novo adversário. Na ocasião, Shogun e Machida foram procurados, mas negaram a chance de última hora. Chael Sonnen chegou a se oferecer para salvar o show, mas Jon se recusou a enfrentá-lo. O resultado foi o cancelamento do show - o primeiro na história do evento -, o que deixou o campeão com uma imagem arranhada diante de muitos fãs.

Belfort foi finalizado por Jones no quarto round (FOTO: Divulgação/UFC)

Como solução final, Jones enfrentou Vitor no UFC 152, no Canadá. Depois de ver seu cinturão em apuros ao quase ter o braço quebrado em uma tentativa de finalização de Belfort, Jones finalizou o brasileiro no quarto round do confronto com uma Kimura. 

27/03/2013 - Jon Jones x Chael Sonnen
Após as provocações do falastrão diante da recusa para a luta no UFC 151, Jones aceitou enfrentar Chael. O Ultimate aproveitou e colocou ambos como técnicos do The Ultimate Fighter 17. O confronto aconteceu no UFC 159, em Newark, onde o americano noceuteou Sonnen nos segundos finais do primeiro round. O curioso da disputa foi que Jon terminou o combate e percebeu que havia quebrado o dedão do pé. Caso o assalto chegasse ao fim sem o nocaute, o americano perderia o título por não poder seguir na disputa.

Campeão bateu Chael Sonnen ainda no primeiro round Jon Jones (FOTO: Divulgação/UFC)

21/09/2013 - Jon Jones x Alexander Gustafsson
Apesar de não levar fé na previsão de inúmeros fãs e jornalistas - que apontavam o sueco como seu maior desafio - Jones teve no UFC 165 a luta mais difícil de sua carreira. O confronto entre Jones e Gustafsson foi eleito como "Luta do Ano" de 2013. Após cinco rounds de muita trocação, o americano venceu a disputa na decisão unânime dos juízes. Uma revanche entre os dois é esperada para o futuro. Com o triunfo diante do sueco, Jones fez sua sexta defesa de título consecutivas e ultrapassou o recorde de Tito Ortiz.

Gustafsson deu trabalho a Jon Jones no UFC 165 Jon Jones (FOTO: Divulgação/UFC)

O próximo desafio
Jon Jones terá mais um brasileiro pela frente. Dessa vez, o americano defenderá seu cinturão contra Glover Teixeira, no UFC 172, que acontece 26 de abril, em Baltimore (EUA).