icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/07/2013
18:16

Os Jogos Paralímpicos de 2016, no Rio, terão o maior número de participantes femininas na história do evento. A informação foi divulgada pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês), na última sexta-feira. A competição ainda terá 23 mais disputas que em Londres-2012, devido a novas provas femininas adicionadas no atletismo, paraciliclismo e natação, e para atletas com maior comprometimento motor.

De 4.350 atletas que virão ao Rio, cerca de 1.650 serão mulheres, número quase 10% maior que o de Londres. Elas estarão em 224 eventos e receberão 43% do total de medalhas que serão distribuídas.

- Faltam pouco mais de três anos para o Rio de Janeiro receber o maior Jogos Paralímpicos já realizados em número de atletas e de esportes. Como parte do nosso desenvolvimento estratégico aumentamos o número de eventos para as mulheres e para atletas com maior comprometimento motor. Em apenas 20 anos, os Jogos contarão com o dobro de atletas do sexo feminino, uma conquista significativa - disse o executivo chefe da entidade, Xavier Gonzalez.

Os Jogos Paralímpicos de 2016, no Rio, terão o maior número de participantes femininas na história do evento. A informação foi divulgada pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês), na última sexta-feira. A competição ainda terá 23 mais disputas que em Londres-2012, devido a novas provas femininas adicionadas no atletismo, paraciliclismo e natação, e para atletas com maior comprometimento motor.

De 4.350 atletas que virão ao Rio, cerca de 1.650 serão mulheres, número quase 10% maior que o de Londres. Elas estarão em 224 eventos e receberão 43% do total de medalhas que serão distribuídas.

- Faltam pouco mais de três anos para o Rio de Janeiro receber o maior Jogos Paralímpicos já realizados em número de atletas e de esportes. Como parte do nosso desenvolvimento estratégico aumentamos o número de eventos para as mulheres e para atletas com maior comprometimento motor. Em apenas 20 anos, os Jogos contarão com o dobro de atletas do sexo feminino, uma conquista significativa - disse o executivo chefe da entidade, Xavier Gonzalez.