icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
25/06/2014
16:35

Até sábado, a Seleção Brasileira terá uma rotina distinta da qual estava acostumada durante os trabalhos na Copa do Mundo. Para enfrentar o Chile, no Mineirão, ás 13h, os jogadores não só tiveram o horário dos treinos alterado, como também passaram a ter uma alimentação diferente pela manhã.

Com as atividades marcadas também para 13h na Granja Comary, os jogadores acordam mais cedo e têm um café da manhã reforçado.

- No período de competição, quando você pode ter partidas de 90 a 120 minutos, a ingestão de carboidratos será sempre mais colocada para que os jogadores tenham maior resistência. A massa e batata entram como algo importante. Eles estão tendo um café mais complexo por volta das 10h. Após os treinos, voltam a ter outra alimentação, que é o almoço. A rotina do lanche e do jantar só foi atrasada para 20h e 23h, respectivamente - explicou o chefe do departamento médico do Brasil, José Luiz Runco.

Apesar das mudanças, Runco diz que a grande preocupação da comissão técnica é somente com o horário da partida em Belo Horizonte.

- A grande novidade será o horário. Em relação ao clima, não devemos sentir muito até porque jogaremos em Minas, onde a temperatura não é tão alta - ponderou.

Nesta quarta-feira, os reservas trabalharam pela primeira vez no horário inédito. O volante Luiz Gustavo, mesmo não estando acostumado a trabalhar no Wolfsburg (ALE) nesse período, disse não ter sentido muita diferença.

- Nunca joguei nenhuma partida nesse horário. Estou acostumado a acordar cedo e isso não foi a maior dificuldade. É um horário atípico para uma partida, mas temos de procurar nos adaptar para estar 100% para o jogo - disse.

Em Belo Horizonte, na sexta-feira, o treinamento também acontecerá às 13h. Devido ao fato da Fifa ter proibido o reconhecimento do gramado no Mineirão, o grupo fará uma atividade no Sesc Venda Nova.