icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/12/2013
21:19

Pouco depois da briga entre torcedores do Atlético-PR e do Vasco nas arquibancada da Arena Joinville, neste domingo, em jogo válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro, jogadores dos dois times lamentaram o ocorrido. O técnico cruz-maltino, Adilson Batista, por exemplo, afirmou que uma confusão dessas não tem explicação.

- Não tem necessidade disso, isso não é esporte - disse Vagner Mancini, comandante do time mandante, que afirmou que nunca viu cenas como estas.

- A vontade que dá é de deixar o estádio e ir para casa. Estas cenas eu nunca vi na vida - declarou.

Já o meia Everton, do Furacão, lamentou a ausência de uma segurança pública em um jogo dessa magnitude, que definiu a vaga do Furacão na Libertadores e a queda do Cruz-Maltino:

- Não tem polícia, segurança em um jogo importante desses. É muito triste.

Um dos jogadores que mais sentiram e lamentaram a confusão foi o zagueiro Luiz Alberto, do Atlético-PR. O atleta chegou a chorar vendo a briga nas arquibancadas do estádio.

- A gente lamenta muito. Um jogo como esse, a gente entra em campo, olha para as arquibancadas e não tem segurança, policiamento. A gente olha e uma parte entra em confronto com a outra. Chegamos próximos e pedimos para não avançarem se não ia piorar. São cenas lamentáveis. 20 anos de carreira, nunca vi ou vivi isso - disse o zagueiro.

Na confusão, três torcedores ficaram gravemente feridos e foram encaminhados ao hopital, mas estão em estado estável e não correm risco de morte.

Imagens fortes! Veja a confusão entre torcedores de Vasco e Atlético-PR