icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/07/2014
18:40

Embora tenha jogado melhor que o Sport na maior parte do jogo na Ilha do Retiro, nesta tarde de domingo, o Atlético-MG não conseguiu sair de Recife com sequer um empate. O time mineiro pecou nas chances criadas, não imprimiu a velocidade necessária para superar a retranca do Leão e ainda contou com falhas defensivas nos dois gols.

- Lamentável. Em um jogo que tivemos domínio total, eles não ofereceram muito perigo, mas em dois vacilos, nós tomamos os gols e ficou difícil correr atrás - falou o atacante Jô, que acabou substituído no segundo tempo.

MAIS:
> Sistema defensivo falha e Galo perde para o Sport na Ilha
> Jô admite que Ronaldinho já se despediu dos companheiros

Principal responsável por criar as jogadas na ausência de Ronaldinho, Guilherme também não conseguiu desempenhar as mesmas atuações que nos últimos jogos, perdendo espaço e ficando tímido na etapa final do jogo.

- Infelizmente acontece. Às vezes criamos as oportunidades e conseguimos fazer, outras vezes não. Pressionamos o time do Sport, mas os dois gols tomados foram ruins, o tempo encurtou e ficou difícil reverter a situação - falou o meia Guilherme.

No primeiro gol levado pelo time mineiro, Emerson Conceição não conseguiu dar o bote e antecipar Felipe Azevedo. O atacante levou a melhor, invadiu a área e tocou na saída de Victor. Já no segundo tento, Réver e Leonardo Silva não conseguiram afastar a bola que veio do alto, Durval conseguiu passar entre os dois zagueiros e, caído, tocou para aumentar o marcador. No fim do jogo, o Atlético-Mg ainda faria o gol de honra com Tardelli, de pênalti.