icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/08/2015
00:36

Os jogadores do Timão saíram de campo conformados com a derrota por 2 a 0 para o Santos, na Vila Belmiro, pela Copa do Brasil. Líder e campeão simbólico do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o que deu o troféu Osmar Santos ao clube, o Corinthians "não foi o Corinthians", segundo definição do lateral-direito Fagner, capitão da equipe na noite dessa quarta-feira.

– Não foi o Corinthians dos últimos jogos. A gente pecou um pouco. Chegamos atrasados na marcação. Isso acontece. Agora é descansar, pensar na volta para conseguirmos reverter o placar – declarou, lembrando a boa sequência de partidas que o Timão acumulava (11 jogos de invencibilidade no Brasileirão).

– Derrota foi justa, nossa equipe não conseguiu repetir o padrão que vinha fazendo e esse detalhe fez a diferença hoje – completou.

Fagner não foi o único corintiano a reconhecer os méritos do Santos na partida dessa quarta. O também lateral Uendel citou a força do rival na Baixada Santista, mostrou-se surpreso com o placar de 2 a 0 e lembrou o jogo de volta, que acontece na próxima quarta-feira, na Arena Corinthians.

– Na Vila, é sempre difícil. A gente não esperava um placar tão alto, 2 a 0... Mas dá para buscar – afirmou, ciente de que o Timão precisa de uma vitória de três gols de diferença para avançar às quartas de final da Copa do Brasil.

Até quem por pouco tempo permaneceu em campo falou. O meia Danilo, que entrou no jogo aos 38 minutos da etapa final, reforçou a importância de o Corinthians melhorar seu futebol para tentar reverter a situação na próxima semana.

– Não é o resultado que a gente queria, eles fizeram a parte deles, agora cabe a nós jogarmos muito bem e conseguir o resultado – disse o camisa 20.

Antes de focar novamente no Santos, o Corinthians mede forças com o Cruzeiro no domingo, em Itaquera, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na competição por pontos corridos, o Timão defende título simbólico de campeão do primeiro turno.

Os jogadores do Timão saíram de campo conformados com a derrota por 2 a 0 para o Santos, na Vila Belmiro, pela Copa do Brasil. Líder e campeão simbólico do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o que deu o troféu Osmar Santos ao clube, o Corinthians "não foi o Corinthians", segundo definição do lateral-direito Fagner, capitão da equipe na noite dessa quarta-feira.

– Não foi o Corinthians dos últimos jogos. A gente pecou um pouco. Chegamos atrasados na marcação. Isso acontece. Agora é descansar, pensar na volta para conseguirmos reverter o placar – declarou, lembrando a boa sequência de partidas que o Timão acumulava (11 jogos de invencibilidade no Brasileirão).

– Derrota foi justa, nossa equipe não conseguiu repetir o padrão que vinha fazendo e esse detalhe fez a diferença hoje – completou.

Fagner não foi o único corintiano a reconhecer os méritos do Santos na partida dessa quarta. O também lateral Uendel citou a força do rival na Baixada Santista, mostrou-se surpreso com o placar de 2 a 0 e lembrou o jogo de volta, que acontece na próxima quarta-feira, na Arena Corinthians.

– Na Vila, é sempre difícil. A gente não esperava um placar tão alto, 2 a 0... Mas dá para buscar – afirmou, ciente de que o Timão precisa de uma vitória de três gols de diferença para avançar às quartas de final da Copa do Brasil.

Até quem por pouco tempo permaneceu em campo falou. O meia Danilo, que entrou no jogo aos 38 minutos da etapa final, reforçou a importância de o Corinthians melhorar seu futebol para tentar reverter a situação na próxima semana.

– Não é o resultado que a gente queria, eles fizeram a parte deles, agora cabe a nós jogarmos muito bem e conseguir o resultado – disse o camisa 20.

Antes de focar novamente no Santos, o Corinthians mede forças com o Cruzeiro no domingo, em Itaquera, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na competição por pontos corridos, o Timão defende título simbólico de campeão do primeiro turno.