icons.title signature.placeholder LANCEPRESS
19/06/2014
16:17

O elenco do Botafogo continua sofrendo com os atrasos nos salários. Antes da paralisação no Campeonato Brasileiro, a diretoria do clube prometeu ao elenco que tentaria resolver a situação até a volta aos trabalhos, após os 15 dias de férias. Mas o grupo, que voltou aos treinos na última segunda-feira, segue sem ver a cor do dinheiro. No momento, o débito é de quatro meses de direitos de imagem e dois meses da Carteira de Trabalho.

A situação, que persiste desde o ano passado, segue gerando insatisfação dentro do grupo de jogadores. Nesta quinta-feira, em entrevista coletiva, o meia-atacante paraguaio Pablo Zeballos, no entanto, evitou comentar o assunto.

- Isso acontece em muitas outras equipes também. Não só no Botafogo. E sobre isso prefiro não falar - disse Zeballos.

Para não completar três meses de salários atrasados na carteira, o que daria direito aos jogadores de entrar na Justiça com ação pedindo rescisão contratual, o Botafogo deverá mais uma vez contar com ajuda do Sindicato dos Empregados de Clubes do Rio (Sindeclubes).

Assim como nos últimos dois meses, o Sindeclubes vai, ao fim do mês, desbloquear mais uma cota mensal referente a direitos de transmissão para repassar aos funcionários e atletas do Botafogo.