icons.title signature.placeholder Walace Borges
icons.title signature.placeholder Walace Borges
18/07/2013
21:07

Assim como vem sendo de costume nos jogos realizados no Rio de Janeiro, os jogadores do Botafogo já definiram que não querem se concentrar para o duelo contra o Náutico, às 18h30, no sábado, que será realizado em São Januário. No entanto, os atletas comunicarão a decisão à diretoria nesta sexta-feira e a programação será definida após esta reunião.

A medida se dá pelo fato de os salários completarem exatamente no sábado dois meses de atraso. Anteriormente os jogadores afirmaram que não voltariam a se concentrar enquanto os vencimentos não fossem totalmente pagos. Porém, em algumas situações a prática foi contornada.

E MAIS:
>Em coletivo, Oswaldo confirma Seedorf e Gilberto no time titular
>Botafogo manda 'espiões' para ver Flamengo e ASA
>Fisiologista do clube garante equipe preparada para maratona

Vale lembrar que o Botafogo vem negociando com o Maracanã para jogar, pelo menos, até a reabertura do Engenhão. Desta maneira, o Glorioso voltaria a mandar suas partidas no Rio de Janeiro, o que pode fazer com que a prática torne-se uma norma até o fim do ano.

Assim como vem sendo de costume nos jogos realizados no Rio de Janeiro, os jogadores do Botafogo já definiram que não querem se concentrar para o duelo contra o Náutico, às 18h30, no sábado, que será realizado em São Januário. No entanto, os atletas comunicarão a decisão à diretoria nesta sexta-feira e a programação será definida após esta reunião.

A medida se dá pelo fato de os salários completarem exatamente no sábado dois meses de atraso. Anteriormente os jogadores afirmaram que não voltariam a se concentrar enquanto os vencimentos não fossem totalmente pagos. Porém, em algumas situações a prática foi contornada.

E MAIS:
>Em coletivo, Oswaldo confirma Seedorf e Gilberto no time titular
>Botafogo manda 'espiões' para ver Flamengo e ASA
>Fisiologista do clube garante equipe preparada para maratona

Vale lembrar que o Botafogo vem negociando com o Maracanã para jogar, pelo menos, até a reabertura do Engenhão. Desta maneira, o Glorioso voltaria a mandar suas partidas no Rio de Janeiro, o que pode fazer com que a prática torne-se uma norma até o fim do ano.