icons.title signature.placeholder Jonas Moura
08/04/2014
23:29

O troco foi dado. Depois de duas derrotas para o Vôlei Amil na primeira fase da Superliga Feminina, a Unilever mostrou que aprendeu lições valiosas dos embates anteriores e soube se impor no primeiro duelo da semifinal do torneio. Em uma grande partida, a equipe comandada por Bernardinho derrotou o elenco de José Roberto Guimarães por 3 sets a 0, parciais de 25-23, 30-28 e 21-13, na Arena Amil, em Campinas, e ficou a um triunfo da décima decisão seguida. As equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado, às 10h, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

A ponteira sérvia Brankika Mihajlovik recebeu o Troféu VivaVôlei de melhor jogadora em quadra e ainda terminou o confronto como maior pontuadora, com 21 acertos. A ponteira Natália, com 14, foi quem mais se destacou pela equipe campineira.

Na outra semifinal, Molico/Osasco e Sesi-SP brigam por uma vaga na decisão. O primeiro jogo acontece nesta sexta-feira, em Osasco.

O JOGO

Se a Unilever teve o reforço da levantadora Fofão, de volta ao time titular após um período de recuperação de um problemana panturrilha, o Vôlei Amil contou com o retorno de Tandara, maior pontuadora da Superliga. A oposto não atuou nas quartas de final após torcer o tornozelo.

Com suas forças máximas, os times travaram um duelo de bons rallys no primeiro set e se alternaram na liderança. No fim, um bloqueio de Carol em Natália definiu a parcial a favor da equipe carioca, que fechou em 25-23.

No segundo set, as equipes novamente mostraram alto nível de jogo. Depois de um início equilibrado, o Vôlei Amil assumiu a frente e abriu 12-8, após ataque potente de Natália, mas a Unilever tratou de tirar a desvantagem. Gabi e Mihajlovic, bem acionadas por Fofão, levaram as cariocas à frente.

Em seguida, o técnico Zé Roberto foi feliz na inversão, com Pri Heldes e Jú Nogueira, e suas comandadas assumiram a liderança. No entanto, nada estava definido. Um show de erros de saque marcou a reta final do set. Quem levou a melhor foi o elenco de Bernardinho, que ganhou de graça o último ponto num ataque para fora de Kristin, fazendo 30-28.

A terceira parcial mostrou uma Unilever confiante. Ao mesmo tempo, o Vôlei Amil deixou claro que sentiu o golpe e caiu de produção. Os saques e bloqueios das cariocas funcionaram bem. Em paredão de Carol sobre Tandara, o sétimo da central no duelo, a vantagem da equipe de Bernardinho chegou a ser de seis pontos (16-10). E num erro de combinação de jogada do Vôlei Amil, a Unilever alcançou a vitória por 21-13.