icons.title signature.placeholder Bruno Andrade
20/06/2014
09:30

"Quero chegar na Copa do Mundo feito uma verdadeira besta".

Essa foi a frase dita por Joel Campbell, o costarriquenho com cara de brasileiro, cerca de um mês antes de a bola rolar nos gramados do Brasil. Sábias palavras. Logo na estreia, contra o bicampeão Uruguai, no Castelão, em Fortaleza, o atacante brilhou e fez o primeiro gol da Costa Rica na vitória por 3 a 1. Um triunfo surpreendente e histórico.

"Se Deus está comigo, a quem temerei?".

Esse é o Salmo 27 da Bíblia que protege o camisa 9 antes e depois de todas as partidas.

O religioso jovem atacante, de 21 anos, desembarcou em Santos, palco da preparação da seleção da Costa Rica, com 11 gols na temporada e, principalmente, animado com a possibilidade de treinar na Vila Belmiro. Mais do que conhecer a história do Santos, Campbell é apaixonado pelo Brasil. Fã do Carnaval, ele gosta de samba e inveja as praias brasileiras. Dançar é o seu maior hobbie.

- Antes mesmo do início da Copa, o Joel (Campbell) já vibrava com a ideia de pisar no gramado que consagrou Pelé e Neymar. Ele também dizia para todo mundo que faria uma grande Copa - lembra o volante brasileiro Leandro Salino, companheiro de Joel Campbell no futebol grego.

Revelado pelo Deportivo Saprissa, o jogador, natural de San José, nunca teve espaço na equipe profissional. Em 2010, emprestado ao modesto Puntarenas, cogitou largar o futebol. Não largou e, de quebra, chamou a atenção do argentino Ricardo La Volpe, então técnico da seleção da Costa Rica.

Convocado à Copa América de 2011, na época com 18 anos, marcou um único gol, mas ainda assim foi eleito o destaque costarriquenho e começou a ser comparado a Hernán Medford, ex-atacante e ídolo do futebol nacional. As boas atuações de Campbell chamaram a atenção do Arsenal (ING). Contratado pelo time inglês em 2011, onde ainda não jogou, o atacante foi emprestado para Lorient (FRA), Betis (ESP) e Olympiacos (GRE). A expectativa é que ele seja integrado ao grupo do Gunners ao término da Copa.

Nesta sexta-feira, às 13h, na Arena Pernambuco, no Recife, contra a tetracampeã Itália, o atacante mostrará mais uma vez o "jeitinho brasileiro"? Os holofotes estarão em cima dele.