icons.title signature.placeholder Luiz Gustavo Moreira
03/04/2014
18:00

De acordo com o goleiro Jefferson, o elenco do Botafogo irá decidir diariamente se fará os protestos antes das atividades devido os salários atrasados. O capitão alvinegro, assim como Bolívar e Eduardo Hungaro, também garantiu que os protestos e a insatisfação dos últimos dias em nada interferiram no desempenho do time na derrota para o Unión Española, pela Libertadores, quarta-feira, no Maracanã.

- Veremos em cada treino se vamos fazer ou não. Estamos certo em reivindicar nossos direitos, mas não tem nada a ver com o desempenho na Libertadores. O que fazemos fora, não influencia dentro de campo. Já mostramos nossa insatisfação e vamos ver treino a treino o que fazer. De maneira nenhuma esses protestos que fizemos influenciou dentro de campo. Manifestação para reivindicar nosso direito - disse Jefferson.

Para defender seu argumento, Jefferson lembrou o exemplo do elenco no ano passado, quando também se rebelou contra a diretoria pelo mesmo motivo. O goleiro também cobrou uma decisão da diretoria quanto aos dois meses de salários atrasados e a premiação pela classificação para a fase de grupos da Libertadores que ainda não foram pagos.

- Ano passado fizemos a mesma coisa e não deixamos de correr em campo. No Botafogo não tem isso de líder. Queremos uma solução, assim como a diretoria. Isso é claro para nós. A diretoria quer até mais do que nós resolver isso. Vamos fazer o que deve ser feito, mas sem influenciar dentro de campo - afirmou o goleiro.