icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/04/2014
12:39

Com dois meses de salários atrasados, alguns jogadores do elenco do Botafogo ficaram insatisfeitos com a contratação de Emerson Sheik. No entanto, o capitão Jefferson afirmou que isso não será problema para que o atacante consiga se adaptar e triunfar em General Severiano. Para isto, porém, o goleiro alvinegro espera que a diretoria do clube resolva logo as pendências que tem com os atletas.

- O Sheik já foi muito bem recebido. A gente sabe que existe esta desconfiança (de que a chegada dele possa gerar conflitos no elenco), mas a gente acredita no presidente, nos nossos diretores Sidnei (Loureiro, gerente técnico) e Aníbal (Rouxinol, gerente executivo), de que as coisas vão melhorar, porque ele não vai querer ganhar um jogador e perder 30. Eles (os dirigentes) nos deram a palavra de que tudo será resolvido, e a gente acredita neles. O presidente nunca fez loucuras e este ano é que não vai fazer - afirmou o goleiro, em entrevista à Rádio Globo, na noite de segunda-feira.

No Corinthians, Emerson recebia cerca de R$ 520 mil. Agora, este valor é dividido com o Botafogo, que terá de arcar com 50% deste valor. No entanto, como vive grave crise financeira, a diretoria paulista pagará ao jogador. Os cariocas terão de depositar a quantia que lhe cabe diretamente na conta do clube paulista.

Nos protestos que realizaram devido aos atrasos de salários nas últimas semanas, jogadores do elenco alvinegro chegaram a contestar a viabilidade da vinda de Emerson nas circunstâncias atuais do Botafogo. No entanto, o presidente do clube, Mauricio Assumpção, garantiu que a contratação em nada afetaria nos compromissos firmados anteriormente.