icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/11/2013
10:03

Apesar da boa fase pela qual passa o Flamengo, um jogador não tem ouvido outra coisa senão as vaias da arquibancada: Carlos Eduardo. Para Jayme de Almeida, o camisa 20 - que chegou ao Rubro-Negro no início do ano com o status de grande contratação - foi pego como a bola da vez e tem convivido com a insatisfação da torcida.

O treinador do Flamengo ressalta que Carlos Eduardo poderia ajudar mais o time se não fosse a pressão negativa que a torcida exerce e o considera um injustiçado.

- O Carlos Eduardo, com certeza, foi a bola da vez em relação a muita coisa que aconteceu aqui (no Flamengo). É uma pena. É um cara que ajuda a gente para caramba e poderia ajudar mais se fosse o apoio da torcida. Ele faz 10 jogadas boas e ninguém fala nada. É um garoto que está lutando para conquistar a torcida. O vejo muito injustiçado. Se o Carlos Eduardo perde aquele gol (contra o Goiás), ele apanha na rua. O Paulinho, a torcida aplaudiu. É uma pressão muito grande. É um cara que todo mundo gosta e acredita no futebol - disse.

Jayme lembrou ainda que o nome de Carlos Eduardo foi envolvido até mesmo quando a torcida tinha como alvo das críticas era o diretor executivo Paulo Pelaipe.

Carlos Eduardo chegou ao Flamengo no início do ano - com contrato de empréstimo de um ano e meio - como o novo camisa 10, mas acabou tendo atuações abaixo do esperado. Prova disso foi que, quando foram decididos os números para o restante da temporada, na estreia do Brasileiro, perdeu a 10 para Gabriel.