icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/07/2013
15:01

Além dos cerca de 60 mil atleticanos presentes no Mineirão na noite desta quarta-feira para acompanhar o segundo jogo da final da Copa Libertadores entre Atlético-MG e Olimpia, no Japão, um outro torcedor especial também estará torcendo pelo Galo. Trata-se de Toninho Cerezo, ex-volante revelado pelo clube mineiro, atualmente treinador do Kashima Antlers.

- Tenho tido dificuldade para acompanhar as partidas daqui do Japão, mas sei da luta do Atlético em todos os jogos. Fico muito feliz pelo momento do clube e torço muito por um grande resultado. Ganhar uma Libertadores é importante para a afirmação de um clube nos momentos de hoje, além de ser importante como realização de um trabalho bem feito - comentou Cerezo, que conquistou o título continental pelo São Paulo em 1993.

Sobre a desvantagem no placar - o Galo perdeu o primeiro jogo por 2 a 0 - Cerezo acredita que o time é capaz de reverter a situação, principalmente jogando com o apoio da sua imensa torcida:

- Não posso falar com muita propriedade sobre a partida em si porque não tenho visto os jogos. É claro que é muito difícil jogar com dois a zero contra, isso atrapalha muito, mas com o apoio da massa atleticana o time pode chegar e conquistar o título. Jogadores, diretoria e torcida os meus votos, de longe, de muito sucesso.

O carinho de Cerezo pelo clube justifica-se pelos 400 jogos realizados em três passagens pelo clube como jogador - entre 1972 e 1983, em 1996 e 1997 - e como treinador em 1999 e 2005. Atuando pelo Galo conquistou sete vezes o Campeonato Mineiro.

Além dos cerca de 60 mil atleticanos presentes no Mineirão na noite desta quarta-feira para acompanhar o segundo jogo da final da Copa Libertadores entre Atlético-MG e Olimpia, no Japão, um outro torcedor especial também estará torcendo pelo Galo. Trata-se de Toninho Cerezo, ex-volante revelado pelo clube mineiro, atualmente treinador do Kashima Antlers.

- Tenho tido dificuldade para acompanhar as partidas daqui do Japão, mas sei da luta do Atlético em todos os jogos. Fico muito feliz pelo momento do clube e torço muito por um grande resultado. Ganhar uma Libertadores é importante para a afirmação de um clube nos momentos de hoje, além de ser importante como realização de um trabalho bem feito - comentou Cerezo, que conquistou o título continental pelo São Paulo em 1993.

Sobre a desvantagem no placar - o Galo perdeu o primeiro jogo por 2 a 0 - Cerezo acredita que o time é capaz de reverter a situação, principalmente jogando com o apoio da sua imensa torcida:

- Não posso falar com muita propriedade sobre a partida em si porque não tenho visto os jogos. É claro que é muito difícil jogar com dois a zero contra, isso atrapalha muito, mas com o apoio da massa atleticana o time pode chegar e conquistar o título. Jogadores, diretoria e torcida os meus votos, de longe, de muito sucesso.

O carinho de Cerezo pelo clube justifica-se pelos 400 jogos realizados em três passagens pelo clube como jogador - entre 1972 e 1983, em 1996 e 1997 - e como treinador em 1999 e 2005. Atuando pelo Galo conquistou sete vezes o Campeonato Mineiro.