icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/12/2013
14:55

Em sete meses de UFC, Ronaldo Jacaré já deu provas de que pode ser um real postulante ao título peso-médio (até 84kg), após duas vitórias avassaladoras, sobre Chris Camozzi e Yushin Okami, respectivamente. Esse grande momento vem justamente no ano em que completa uma década no MMA, mas que ainda não é o auge da carreira, segundo o próprio. No dia 15 de fevereiro, o atleta faz a co-luta principal do UFC Fight Night Combate: Machida x Mousasi, diante do francês Francis Carmont, em Jaraguá do Sul (SC), esperando se aproximar dessa tão desejada melhor fase.

- Nesses 10 anos acredito que tenha aprendido não só dentro, mas fora do octógono também. Aprendi a ser paciente, porque era ansioso e o tempo me ajudou a consertar isso. Agora creio que esteja chegando próximo do meu auge. Estou no maior evento de MMA do mundo, em uma fase boa e provando isso nas minhas lutas - afirma o atleta.

Jacaré, que possui 23 lutas no cartel, com 19 vitórias, sendo 14 no primeiro round, reconhece a importância da experiência nessa etapa da carreira. Neste sábado, dia 7 de dezembro, o peso-médio comemora 34 anos, e vê a idade como aliada na sua evolução como pessoa e atleta.

- Por um lado a idade foi boa, mas a gente sente um pouco também. Antigamente chutava uma pedra e no dia seguinte estava bem, agora demora uma semana para me recuperar (risos). A experiência me ajudou demais, a parte física está ótima também e me sinto melhor, além de mais forte. No fim das contas a idade mais somou do que pesou - revela o lutador.

Jacaré se prepara para voltar ao octógono em fevereiro (FOTO: Fernando Azevedo/Divulgação)

Adversário do brasileiro em Jaraguá do Sul, Francis Carmont não perde desde 2008, e tem seis triunfos consecutivos no UFC, sendo o último sobre Costa Philippou, na decisão dos jurados, em setembro deste ano.

- Já tinham cogitado o nome dele para eu enfrentar e sabia que essa chance seria grande, então estava esperando por isso. Na verdade qualquer um dos Tops 10 seria bom - comenta o brasileiro.

Carmont tem como um de seus treinadores o campeão dos meio-médios (até 77kg) do Ultimate Georges Saint-Pierre, com quem tem evoluído cada vez mais um eficiente jogo de solo que já o rendeu seis vitórias por finalização na carreira. Nada que assuste Ronaldo Jacaré, oito vezes campeão mundial de jiu-jitsu.

- Acho que vai ser um bom desafio, já que ele é grande, um cara completo e vem de boa sequência de vitórias no UFC. Será um combate movimentado e, apesar de afirmaram que ele gosta de amarrar, comigo será diferente. Estou com um plano de jogo definido e colocarei em prática. Acredito que ele não vai conseguir imprimir seu ritmo e colocarei o meu - conclui o peso-médio, que vem de triunfo por nocaute sobre Yushin Okami no UFC BH.