icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/11/2013
17:28

A violência venceu o futebol neste domingo em uma partida pela Série C1, a Terceira Divisão do futebol italiano. O jogo entre Salernitana e Nocerina, em Salerno, não chegou ao fim por conta de ameaças de morte dos torcedores visitantes aos próprios jogadores da equipe. Intimidados, os atletas da Nocerina fizeram um cai-cai e forçaram o fim da partida.

O fato começou quando a prefeitura de Salerno decretou que o jogo entre as duas equipes seria jogado apenas com a presença da torcida local. Os dois times nutrem uma acirrada rivalidade e não se enfrentavam havia 25 anos.

A proibição irritou os ultras da Nocerina, que ameaçaram de morte os jogadores caso estes fossem ao campo de jogo. Os atletas chegaram a ir ao Estádio Arechi, mas se recusavam a entrar em campo.

Após 40 minutos, foram obrigados pelo árbitro a entrar no gramado. Com apenas 50 segundos, o técnico do clube de Nocera já havia feito as três substituições. Aos 21 minutos do primeiro tempo os seis jogadores que ainda permaneciam em campo fizeram um cai-cai, forçando o fim do encontro.

A Salernitana deve ser decretada vencedora do jogo por 3 a 0. No entanto, os seus torcedores deixaram o estádio revoltados e pediram a devolução do dinheiro pago pelos ingressos. No lado do Nocerina, o caso causou também a demissão de toda a diretoria do clube.