icons.title signature.placeholder Jonas Moura
12/06/2014
20:18

O fator casa pouco ajudou. Agora, resta à Seleção Brasileira Masculina de Vôlei tentar a reabilitação na Liga Mundial em uma série de seis partidas longe de sua torcida com o único objetivo de avançar à próxima fase do torneio e evitar uma eliminação que não acontece há 22 anos. O primeiro duelo, contra o Irã, ocorre nesta sexta-feira, às 13h30 (de Brasília), em Teerã.

A última vez que a Seleção ficou fora da segunda etapa foi no ano de 1991. Na época, o regulamento era muito diferente do modelo atual, de 28 participantes. Apenas dez times, divididos em dois grupos, brigavam pelo título, e os dois melhores garantiam presença na semifinal. A Itália foi a campeã ao derrotar Cuba na grande decisão. O Brasil terminou em quinto lugar.

O time verde-e-amarelo acumulou nove conquistas da Liga desde então. Porém, em 2014 tem ligado o alerta. Com tempo curto para treinos, os comandados de Bernardinho perderam quatro dos seis jogos que disputaram até agora, todos no Brasil. A equipe está na segunda posição no Grupo A, com cinco pontos. A Itália lidera, com 18.

Embora ocupem posições inferiores na chave, o Irã, com quatro pontos, e a Polônia, que soma três, têm duas partidas a menos que os brasileiros. O alento é o fato de a Itália estar garantida na fase final, pelo fato de ser o país sede, o que abre vaga para o terceiro colocado.

Por outro lado, o desempenho do Brasil nas primeiras partidas mostra que, para não correr riscos, o elenco terá de encontrar o caminho da evolução. Na semana passada, em São Paulo, o time venceu uma e perdeu outra para o Irã. A derrota foi a primeira na história para o rival. Sintomas do mau momento.

– Serão duas semanas muito difíceis pela frente. Primeiro, vamos duelar com o Irã e, depois, com a Polônia. Estamos trabalhando duro para encontrar nossa consistência de jogo. Teremos de evoluir e vamos fazer isso crescendo como grupo – afirmou Bernardinho.

O Brasil voltará a enfrentar os iranianos no domingo, no mesmo horário. Depois, medirá forças com os poloneses, nos dias 20 e 22 de junho e fechará a primeira fase contra a Itália em 3 e 6 de julho.

Itália tenta manter 100% na Liga

Dona da melhor campanha da Liga Mundial até o momento, a Itália também entra em quadra hoje para manter os 100% de aproveitamento no torneio. A Azzurra encara a Polônia, às 14h30 (de Brasília), em Katowice, casa do rival, em duelo válido pelo Grupo A. Até agora, foram seis vitórias em seis jogos.

Com 18 pontos, a equipe do técnico Mauro Berruto tem 13 de vantagem para o segundo colocado, o Brasil. Quatro equipes estão invictas. Além dos italianos, não perderam nenhum jogo Sérvia e Estados Unidos, pelo Grupo B, e França, pelo D. A fase final será disputada em Florença (ITA), entre 16 e 20 de julho.