icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/07/2013
14:21

Após cinco meses de investigação, foi divulgado nesta quarta-feira um relatório de uma comissão parlamentar francesa, sobre a eficácia do combate ao doping. A investigação concluiu que o campeão da Volta da França de 1998, o italiano Marco Pantani, e o vice-líder Jan Ullrich utilizaram a substância proíbida eritropoietina (EPO) durante a prova.

O relatório indica o que muitos já suspeitavam: a utilização da substância proíbida era abundante no ciclismo no final dos anos 90. Isso porque um teste para flagrar o uso da substância só foi desenvolvido mais tarde.

As conclusões foram baseadas em comparações realizadas entre exames da prova de 2004 e o das voltas da frança de 1998 e 1999.

O ciclista italiano Pantani viveu seu melhor momento da carreira em 1998, quando também venceu a menos tradicional Volta da Itália. Ele, que morreu de overdose em 2004, teve sua carreira manchada por conta de investigações de doping - chegou a ser suspenso em 1999 após flagra em exame sanguíneo.

Já o alemão Ullrich, que foi segundo colocado em 1998 e já havia sido campeão no ano anterior, admitiu ano passado um doping sanguíneo e teve sua terceira colocação de 2005 retirada.

De acordo com o relatório, outros três pilotos franceses também teriam utilizado EPO: Laurent Jalabert, Jacky Durand e Laurent Desbiens.

Se seguir os procedimentos tradicionais, a organização da Volta da França deve anular o título e o vice-campeonato dos dois ciclistas, assim como fez com os sete triunfos de Lance Armstrong.

Após cinco meses de investigação, foi divulgado nesta quarta-feira um relatório de uma comissão parlamentar francesa, sobre a eficácia do combate ao doping. A investigação concluiu que o campeão da Volta da França de 1998, o italiano Marco Pantani, e o vice-líder Jan Ullrich utilizaram a substância proíbida eritropoietina (EPO) durante a prova.

O relatório indica o que muitos já suspeitavam: a utilização da substância proíbida era abundante no ciclismo no final dos anos 90. Isso porque um teste para flagrar o uso da substância só foi desenvolvido mais tarde.

As conclusões foram baseadas em comparações realizadas entre exames da prova de 2004 e o das voltas da frança de 1998 e 1999.

O ciclista italiano Pantani viveu seu melhor momento da carreira em 1998, quando também venceu a menos tradicional Volta da Itália. Ele, que morreu de overdose em 2004, teve sua carreira manchada por conta de investigações de doping - chegou a ser suspenso em 1999 após flagra em exame sanguíneo.

Já o alemão Ullrich, que foi segundo colocado em 1998 e já havia sido campeão no ano anterior, admitiu ano passado um doping sanguíneo e teve sua terceira colocação de 2005 retirada.

De acordo com o relatório, outros três pilotos franceses também teriam utilizado EPO: Laurent Jalabert, Jacky Durand e Laurent Desbiens.

Se seguir os procedimentos tradicionais, a organização da Volta da França deve anular o título e o vice-campeonato dos dois ciclistas, assim como fez com os sete triunfos de Lance Armstrong.