icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci e Russel Dias
15/11/2014
18:01

O Santos contratou Lucas Lima em janeiro, mas só agora, dez meses depois, conseguiu finalizar a compra do atleta. Nessa semana, o Peixe chegou a um acordo com a Khodor Soccer e comprou 40% dos direitos econômicos do jogador que pertenciam à empresa. Agora, o Alvinegro tem 80% de participação no armador. O Internacional, ex-clube dele, e a Khodor têm 10% cada.

A operação, porém, saiu mais cara do que o Santos previa. Isso porque depois de longa negociação a Khodor Soccer só aceitou liberar os 40% de Lucas Lima por R$ 2,5 milhões. O combinado inicial girava em torno de R$ 2 milhões, mas a demora do Santos e o bom desempenho do atleta fizeram os investidores aumentarem a pedida. Em janeiro o Peixe pagou cerca de R$ 3 milhões por 40% do meia que pertenciam ao Inter.

A compra foi financiada pelo Doyen Sports, o mesmo fundo maltês que participou da transferência de Leandro Damião. Em uma futura venda, o grupo ficará com 80% de um eventual lucro, e o Santos com 20%. Se Lucas for vendido por valor menor do que custou, o Peixe terá de ressarcir o Doyen, com juros.

O grupo de investimento, representado no Brasil por Renato Duprat, também adquiriu procuração de Lucas Lima e vai gerenciar a carreira do jogador de 24 anos em parceria com a Khodor.

Em 44 jogos pelo Santos, o camisa 20 tem cinco gols e nove assistências.