icons.title signature.placeholder Fellipe Lucena
17/04/2014
10:00

Após ser desmentido pelo Palmeiras, que diz tê-lo desautorizado a negociar em nome do clube, o investidor Audinei Azevedo ameaça colocar o lateral-direito Jorge Moreira, do Libertad (PAR), em outra equipe brasileira. Ele avisa que segue negociando a compra dos direitos econômicos do atleta.

- Eu não negociava em nome do Palmeiras. Negociava para ajudar o Palmeiras. Não tenho procuração, mas iria comprar o jogador e colocar no clube porque era o combinado. Sempre dei prioridade ao Palmeiras, mas se eles estão dizendo isso, agora não dou mais. Tem outros dois clubes brasileiros interessados - disse Audinei, ao LANCE!Net.

A "novela" começou em dezembro do ano passado, quando Audinei e Brunoro negociaram com o Libertad (PAR) e o fundo representado por Paulo Reichardt, que dividem os direitos econômicos do ala. Na ocasião, as partes queriam dividir os custos da compra e conseguiram que a pedida caísse de US$ 2 milhões para US$ 1,5 milhão (R$ 3,3 mi), mas não houve acordo.

- Gastei meu dinheiro para comprar a passagem e ir até o Paraguai. Ajudei o Palmeiras a diminuir a pedida deles em US$ 500 mil. Não sei se eles conseguiriam essa redução sem a minha ajuda - acrescentou o investidor.

Uma pessoa ligada à diretoria disse ao L!Net que a relação com Audinei foi rompida quando ele condicionou a compra de Moreira à contratação do também lateral-direito Roniery, que pertence ao seu grupo de investimentos, antes do fechamento da última janela de transferências. O investidor, no entanto, reafirma que conversou com Brunoro após este episódio.

Ele teria ouvido que o negócio sairia se o Palmeiras não precisasse investir dinheiro, e se comprometeu a arcar com 100% da compra. Mesmo assim, o clube o deixou de lado e agora negocia com outros três candidatos a investidor.

- A minha intenção era ajudar o Palmeiras, de forma clara e transparente.