icons.title signature.placeholder Diogo Sautchuk
20/07/2014
07:03

O Santos terá na tarde deste domingo, às 18h30, contra o Fluminense, em Volta Redonda, não só um jogo valendo três pontos, mas dois motivos que devem servir de inspiração para os jogadores: invencibilidade e G4.

O Peixe não perde há sete jogos fora de casa e pode aumentar esse número. O último revés foi no dia 16 de fevereiro contra o Penapolense, quando foi derrotado por 4 a 1. Isso sem contar o primeiro jogo da final do Paulistão contra o Ituano, quando o Alvinegro era visitante, mas jogava no Pacaembu, com maior torcida. E a derrota para o Atlético-MG, que foi na Arena Pantanal, mas o Peixe era mandante.

No Campeonato Brasileiro foram quatro partidas, com duas vitórias e dois empates, somando oito pontos e sofrendo dois gols. Se só a luta pela invencibilidade seria “pouco”, o Santos de Oswaldo de Oliveira pode alcançar o G4 do Brasileirão após mais de três anos.

Com campanhas regulares nas últimas edições do Nacional, a última vez que o time da Baixada Santista chegou entre os quatro primeiros do Brasileirão foi na 31ª rodada de 2010, ainda sob o comando do interino Marcelo Martelotte. E com Neymar em grande fase até 2012.

Mas o Peixe não ficou esse período sem disputar a Libertadores. Conquistando a Copa do Brasil de 2010, o Alvinegro sagrou-se tricampeão da América em 2011 contra o Peñarol (URU), garantindo participação no torneio do ano seguinte.

Com moral adquirida na vitória por 2 a 0 contra o Palmeiras na última quinta-feira, o Santos tem a chance de ouro para acabar com esse tabu negativo e, além do feito, encostar nos líderes do Brasileiro para acabar com outra fila: a do título.