icons.title signature.placeholder Michel Castellar
04/07/2014
20:35

A não ser que ocorra na madrugada de sábado, a prometida invasão argentina em Brasília, para o jogo contra a Bélgica, fracassou. O baixo número de hermanos na capital federal propiciou que o local onde estão acampados fosse transformado em um camarote VIP, com direito a telão e muito espaço para se divertirem durante o jogo da Seleção Brasileira contra a Colômbia, pelas quartas de final da Copa do Mundo.

Antes de a partida começar, um ônibus com cerca de 50 argentinos deixou o estacionamento do Parque da Granja do Torto em direção à Fifa Fan Fest. Os demais, cerca de 150 hermanos permaneceram no local ou foram para outros lugares em Brasília para verem a partida.

Diante da expectativa de que Brasília fosse invadida por um comboio de até mil veículos argentinos, o estacionamento foi reservado para abrigá-los. O local tem capacidade para abrigar quatro mil carros. 

Mas até a noite desta sexta-feira, só haviam cerca de 50 automóveis. Com poucos argentinos, sobrou espaço no local para que, quem quisesse assistir ao jogo do Brasil, o fizesse com muito conforto.

Aos poucos, os cerca de 100 argentinos foram se abrigando nos espaços vazios diante do telão montado pelo governo do Distrito Federal. Com cantorias, bebidas, cadeiras e até colchonetes, cada um se acomodou como quis.

Sem muita algazarra, os argentinos apenas assistiram calmamente à partida e poucos se manifestaram. Do outro lado do estacionamento, um grupo de brasileiros fazia muito barulho.

Com dois gols de vantagem para a Seleção, os argentinos permaneciam tranquilos. E nem o gol da Colômbia, quando o placar foi diminuído por 2 a 1, fez com que se animassem.

- Argentino não é como brasileiro que comemora gol de outra seleção. Só comemoramos os gols da Argentina - disse o hermano Marcos Suarez.

Amigo de Suarez, Daniel Torrejon explicou que os dois já passaram por Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba e, agora, estão no Distrito Federal. O desejo é o de chegar na final no Maracanã mas, antes, precisam superar a Bélgica, no sábado, pelas quartas de final, no Estádio Nacional de Brasília - Mané Garrincha, às 13 horas.

- Vamos ganhar da Bélgica amanhã (sábado). Queremos que eles venham para cima, porque fica melhor para atacarmos. Assim, fica mais fácil jogar - contou Torrejon.

E tão logo o juiz Carlos Velasco (ESP) apitou o fim da partida, alguns argentinos fizeram uma discreta festa para confraternizarem-se com os brasileiros no local. Outros, recolheram seus pertences e voltaram para os motorhomes, carros e barracas.