icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes
16/11/2014
19:02

Danilo saiu à frente na disputa pela titularidade da lateral direita da Seleção Brasileira na Era Dunga. O jogador do Porto só não começou jogando na estreia do novo técnico diante da Colômbia, quando Maicon foi o escolhido na ocasião. Intocável nos quatro jogos seguintes, o novo camisa 2 aposta em um estilo equilibrado para manter o prestígio com o treinador.

Estabilidade que remonta ao estilo de jogo do lateral que precisou se adaptar às necessidades da Seleção e também para atender os pedidos de Dunga.

- Estou procurando aproveitar as oportunidades para dar um equilíbrio para a equipe. Uma equipe com qualidade da Seleção não precisa que os defensores ataquem de uma maneira desorganizada. Dá suporte para que possam decidir os jogos. acho que estou conseguindo cumprir bem meu papel e a cada jogo aprimorar mais e conquistar esta vaga. Considero-me um lateral mais equilibrado. É isso - definiu.

Revelado pelo América-MG, Danilo despontou no Santos e ficou conhecido por ser um lateral ofensivo com qualidade também para atuar no meio. A transferência para a Europa, por sua vez, fez com que ele aprendesse a ter cuidados defensivos. Mais maduro, ele espera usar justamente esse aprendizado para se firmar na Seleção.

- Somos muito cobrados em relação a isso quando chegamos na Europa porque sempre temos duelos diretos com os alas das outras equipes. A exigência tática é muito grande. Tive um pouco de dificuldades, mas hoje com quase quatro anos jogando pelo Porto já consigo entender isso que importante dentro da Seleção - comentou Danilo.