icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
25/03/2014
08:18

Não será o fato de estar interditado desde o dia 26 de março de 2013 que vai impedir o Engenhão de estar envolvido na Copa do Mundo de 2014, se alguma seleção assim o desejar.

O Comitê Organizador Local da Copa, apesar de não incluir o estádio na lista de Centro de Treinamento de Seleções (CTSs), conta com o aparato da instalação esportiva. O local será um dos Campos Oficiais de Treinamento (COT).

Ou seja, como ocorreu na Copa das Confederações de 2013, o campo anexo estará à disposição para abrigar treinos das delegações que passarem pelo Rio. Como o Maracanã é, ao lado do Mané Garrincha, de Brasília, o estádio que receberá mais jogos do Mundial – sete, inclusive a final –, o Engenhão pode ser utilizado durante todo o mês de competição.

E MAIS
> Engenhão era menos frequentado em clássicos do que o Maracanã
> Engenhão: dirigente do Botafogo diz que Rio tem carência de estádio
> Máquina comprada para o Engenhão está no Maracanã
> FOTOS - Um ano sem Engenhão: torcidas mandaram recados inesqueciveis no estádio
> Deputado e vereador criticam inércia do governo
> FOTOS - Um ano sem Engenhão: confira imagens de torcedoras no estádio
> Mesmo adaptado ao Maracanã, torcedor sente falta do Engenhão
> Engenhão: comerciantes e moradores lamentam fechamento do estádio

A diferença entre os CTSs e os COTs é que da primeira categoria fazem parte os conjuntos campo/hotel disponíveis às delegações e escolhidos com exclusividade – são as bases fixas, para onde as seleções são obrigadas a voltar após os jogos da primeira fase. À segunda pertencem os locais para receber as equipes "forasteiras" na antevéspera dos jogos.

Se estivesse fazendo parte dos CTSs, o Engenhão poderia ser um atrativo a mais para que uma quarta seleção selecionasse o estado do Rio como base durante o Mundial, além de Itália (que ficará em Mangaratiba), Holanda (que sempre quis a Gávea) e Inglaterra (escolheu a Urca).

A Azzurra, inclusive, foi uma das que usaram o Engenhão na Copa das Confederações, assim como Espanha e Taiti. A Federação Italiana (FIGC) informou ao LANCE!NET que considerou a estrutura adequada às exigências e não encontrou problemas. A única ressalva foi a distância em relação ao hotel no qual a Itália estava concentrada, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

CAMPO ANEXO COM RETOQUES

Para a Copa das Confederações, o campo anexo do Engenhão precisou passar por alguns retoques, e assim será novamente antes da Copa. Como o local não tem estrutura adequada para separar a imprensa do campo, grades serão colocadas. Além disso, uma arquibancada provisória foi instalada na Copa das Confederações e deve aparecer de novo na Copa. O COL precisou investir cerca de R$ 60 mil em equipamentos, como traves, colchonetes, redes, cones e outros objetos usados nos treinamentos.

SÃO JANUÁRIO É CONCORRENTE

Assim como na rivalidade doméstica entre Botafogo e Vasco, o Engenhão terá São Januário como "concorrente" na disputa por atrair seleções durante o Mundial. Ambos são Campos Oficiais de Treinamentos (COTs). O estádio do Gigante da Colina já teve a mesma função do Engenhão na Copa das Confederações, abrigando treinamentos de México e Espanha, além do jogo-treino entre Itália e Haiti.