icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/07/2014
12:34

Terminado o jejum de vitórias fora de casa, o Internacional não tem muito tempo para descanso. Neste domingo, o elenco terá folga. Mas já retorna aos trabalhos na segunda para o jogo com o Ceará, no Beira-Rio, pela Copa do Brasil. O caráter diferente da competiçao cria um dilema na cabeça de Abel Braga com relação ao ataque.

Não por conta de falta de peças. Mas porque é importante não levar gol em casa. E o treinador diz ter uma "fascinação" por jogar de maneira ofensiva. Quer ir para cima do adversário. Mas elogia as opções nas mãos do técnico Sérgio Soares, como o atacante Bill e o meia Nikão.

- É uma equipe que vem liderando a Série B, fazendo gol para caramba. Jogo que não posso sofrer gol. E não vou botar atrás, não consigo. Tenho fascinação por ataque. Acho que a maneira de se proteger é atacando. Em jogo de Copa do Brasil, 1 a 0 é muito melhor que 2 a 1. Vamos pensar na melhor equipe, estudar a equipe do Ceará. Foi gravado o jogo de hoje e visto o jogo passado. Tem Bill, Magno Alves, Eduardo que jogou comigo, tem o Nikão que jogou na Ponte. É uma equipe forte. E está afunilando, é uma competição que queremos chegar o mais longe possível - explicou Abelão.

O treinador terá dois problemas para o jogo da próxima quarta. O lateral-direito Wellington Silva e o volante Wellington estão fora da competição pelo Colorado, por já terem atuado com Fluminense e São Paulo, respectivamente. Para a defesa, Abel pode usar Cláudio Winck e Gilberto. No meio, terá a possibilidade de ter também Winck, ou os volantes Ygor e João Afonso.

Além da dupla citada, volante Aránguiz, o meia Valdívia e o atacante Jorge Henrique também não devem estar à disposição. O Inter retornou de Salvador na manhã deste domingo para Porto Alegre. O domingo será de folga e a reapresentação acontece na segunda pela manhã.