icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/07/2013
13:36

Marcada para a noite desta sexta-feira, a reunião entre o presidente do Internacional, Giovanni Luigi, o diretor de futebol Luís Cesar Souto de Moura e o empresário de Nilmar, Orlando da Hora, foi adiada. O encontro passa a acontecer na próxima terça-feira, em Belo Horizonte - o clube gaúcho estará na cidade para o duelo de volta com o América-MG, pela Copa do Brasil. Os gaúchos ainda aguardam uma resposta da proposta feita ao Al-Rayyan pela compra do atacante.

Luigi chegou em Macaé já tarde da noite, próximo das 22h30. Da Hora não conseguiu ir para a cidade, por problemas com o carro, segundo Souto de Moura. Assim, o encontro fica marcado para a capital mineira. O atraso na reunião de certa forma foi bom para o Inter: o Al-Rayyan ainda não respondeu o que quer por Nilmar. O Inter espera uma contraproposta para continuar a conversa com o time do Qatar.

- É mais fácil nos reunirmos com o representante do jogador já tendo algo encaminhado com o clube, para tratar de valores e remunerações. E se nada avançar com o clube pouco adianta uma reunião com o atleta. O presidente Giovanni Luigi está tentando um contato para ter um posicionamento do Al-Rayyan ainda hoje - comentou o diretor de futebol Luís Cesar Souto de Moura ao LANCE!Net.

Mesmo que já tenha se reunido com o atacante Saviola, Nilmar segue como o nome forte das buscas coloradas. A resposta do argentino é esperada para este domingo, após reunião realizada na sexta. Mesmo com a diferença de prazos, o Inter mantém a postura de levar as duas negociações. Tudo será negociado com ambas as partes até que a decisão seja tomada pela diretoria colorada, até para pesar valores nos dois negócios.

- Vamos levar as duas negociações de maneira paralela, como estamos fazendo. Vamos conversar para fazer a decisão podendo analisar o modelo dos dois negócios - completou o dirigente.

Preferido, Nilmar é a negociação mais difícil e onerosa para o clube, já que teria de acontecer um pagamento ao Al-Rayyan pelos direitos do atacante. Pelo momento dele no Qatar e o investimento que o Inter teria de fazer, é mais difícil. A favor do retorno, o contexto familiar: sua esposa Laura está grávia de um menino com nascimento previsto para outubro. Assim, sua família ficaria mais em Porto Alegre, por conta da chegada do segundo filho. Saviola, por outro lado, está livre no mercado e viria por salários e luvas. A resposta do empresário Diego Queiruga deve chegar neste domingo, segundo acordado pelos dirigentes e o agente em reunião na sexta.

Marcada para a noite desta sexta-feira, a reunião entre o presidente do Internacional, Giovanni Luigi, o diretor de futebol Luís Cesar Souto de Moura e o empresário de Nilmar, Orlando da Hora, foi adiada. O encontro passa a acontecer na próxima terça-feira, em Belo Horizonte - o clube gaúcho estará na cidade para o duelo de volta com o América-MG, pela Copa do Brasil. Os gaúchos ainda aguardam uma resposta da proposta feita ao Al-Rayyan pela compra do atacante.

Luigi chegou em Macaé já tarde da noite, próximo das 22h30. Da Hora não conseguiu ir para a cidade, por problemas com o carro, segundo Souto de Moura. Assim, o encontro fica marcado para a capital mineira. O atraso na reunião de certa forma foi bom para o Inter: o Al-Rayyan ainda não respondeu o que quer por Nilmar. O Inter espera uma contraproposta para continuar a conversa com o time do Qatar.

- É mais fácil nos reunirmos com o representante do jogador já tendo algo encaminhado com o clube, para tratar de valores e remunerações. E se nada avançar com o clube pouco adianta uma reunião com o atleta. O presidente Giovanni Luigi está tentando um contato para ter um posicionamento do Al-Rayyan ainda hoje - comentou o diretor de futebol Luís Cesar Souto de Moura ao LANCE!Net.

Mesmo que já tenha se reunido com o atacante Saviola, Nilmar segue como o nome forte das buscas coloradas. A resposta do argentino é esperada para este domingo, após reunião realizada na sexta. Mesmo com a diferença de prazos, o Inter mantém a postura de levar as duas negociações. Tudo será negociado com ambas as partes até que a decisão seja tomada pela diretoria colorada, até para pesar valores nos dois negócios.

- Vamos levar as duas negociações de maneira paralela, como estamos fazendo. Vamos conversar para fazer a decisão podendo analisar o modelo dos dois negócios - completou o dirigente.

Preferido, Nilmar é a negociação mais difícil e onerosa para o clube, já que teria de acontecer um pagamento ao Al-Rayyan pelos direitos do atacante. Pelo momento dele no Qatar e o investimento que o Inter teria de fazer, é mais difícil. A favor do retorno, o contexto familiar: sua esposa Laura está grávia de um menino com nascimento previsto para outubro. Assim, sua família ficaria mais em Porto Alegre, por conta da chegada do segundo filho. Saviola, por outro lado, está livre no mercado e viria por salários e luvas. A resposta do empresário Diego Queiruga deve chegar neste domingo, segundo acordado pelos dirigentes e o agente em reunião na sexta.