icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/11/2013
19:01

O Internacional venceu o Botafogo por 2 a 1, na tarde deste domingo, no Centenário e, além de vencer depois de quatro partidas de jejum, respirou em relação à zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro ao chegar a 45 pontos. Já o time alvinegro estaciona nos 53 pontos e, apesar de manter-se na quarta colocação, termina a rodada com o mesmo número de pontos do Goiás e com dois pontos a mais que o Vitória, vendo sua posição no G4 ameaçada. 

Os gaúchos voltarão a campo na próxima quinta-feira, dia 14 de novembro, contra o Atlético-MG, no Independência. Já os cariocas receberão a Portuguesa na quarta-feira, dia 13, no Maracanã.

BOLÍVAR FURA, E JORGE HENRIQUE ABRE O PLACAR

Mesmo fora de casa, o Botafogo tomou a iniciativa do jogo, diante de um Internacional que deixava espaços na marcação. A equipe carioca rondava a área com frequência, mas pecava pela falta de objetividade - invariavelmente, as jogadas acabavam em cruzamentos pouco efetivos. Aos poucos, o Inter começou a se lançar à frente, especialmente pela direita. João Afonso avançou e cruzou para Jorge Henrique, que passou da bola. O camisa 23 não chegou a tempo novamente em seguida, desta vez em lançamento de Otávio.

Os alvinegros assustaram de fato a torcida no Centenário em duas cobranças de falta de Edilson, que Muriel espalmou. Rafael Marques ainda recebeu passe de Gabriel mas, totalmente livre na área, finalizou rente à trave. Os colorados responderam em descida de Fabrício, que chutou rasteiro, mas a bola desviou em Dória e parou no poste. O ritmo da etapa inicial era truncado, ao ponto de Edilson e Jorge Henrique se desentenderem.

Quando a etapa inicial caminhava para o empate, dois "vira-casacas" entraram em cena. E quem se deu bem foi o Internacional. Otávio avançou como quis pela direita e cruzou. O ex-colorado Bolívar furou medonhamente, e a bola sobrou para o ex-botafoguense Jorge Henrique, que encheu o pé: 1 a 0, aos 39 minutos.

DÓRIA EMPATA, MAS JACKSON DECRETA VITÓRIA COLORADA

Cinco minutos eletrizantes. Foi o que a volta do intervalo trouxe para as torcidas em Caxias do Sul. Aos dois, Seedorf cobrou escanteio na medida para Rafael Marques, que escorou para Dória cabecear sem chances para Muriel: 1 a 1. No entanto, a euforia pelo empate durou pouco. Em escanteio cobrado por D'Alessandro, Jackson subiu mais que Bolívar e venceu Jefferson para fazer 2 a 1, aos cinco.

A vantagem fez a equipe de Clemer se encolher e passar a atuar nos contra-ataques. O Alvinegro voltou a se impor na partida, buscando jogadas especialmente pela esquerda. Em uma delas, Elias arriscou um sem-pulo que encobriu Muriel, mas passou rente à trave. O atacante ainda recebeu passe de Julio Cesar, mas balançou o lado de fora da rede.

Tentando dar maior poder ofensivo ao Botafogo, Oswaldo de Oliveira promoveu a entrada do atacante Bruno Mendes em lugar do apagadíssimo Gegê. Só que a mudança favoreceu ao Internacional. Liderada por D'Alessandro, a equipe gaúcha encontrou espaços na defesa botafoguense, e  quase ampliou em descida de Caio, na qual Jefferson caiu para dividir.

Mais ansioso pelo triunfo do Vitória contra a Ponte Preta, o Botafogo esbarrava em seu desespero e se perdia em ataques constantemente. O Inter passou a cadenciar o jogo até garantir a vitória que o deixou distante da degola e deixou o Alvinegro com o risco de perder o quarto lugar.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 X 1 BOTAFOGO

Local: Estádio Francisco Stédile (Centenário), em Caxias do Sul (RS)
Data-Hora: 19/11/2013 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Alessandro A. Rocha de Matos (Fifa-BA) e Neuza Inês Back (SC)
Renda e público: R$ 138.355,00 / 10.969 pagantes / 13.054 presentes
Cartões amarelos: Edilson e Gabriel (BOT)
Gols: Jorge Henrique 39'/1ºT (1-0), Dória 2'/2ºT (1-1) e Jackson 5'/2ºT (2-1)

BOTAFOGO: Jefferson, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Renato 33'/2ºT) e Gabriel; Rafael Marques (Hyuri 37'/2ºT), Seedorf e Gegê (Bruno Mendes 18'/2ºT); Elias. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

INTERNACIONAL: Muriel, Ednei (Nathan 22'/2ºT), Jackson, Alan e Fabrício; João Afonso, Willians, Jorge Henrique, D'Alessandro e Otávio (Josimar 42'/2ºT); Scocco (Caio 23'/2ºT). Técnico: Clemer.