icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
09/07/2014
08:06

Fernandão estará presente todos os dias no Beira-Rio. O ídolo dos colorados, que faleceu em acidente de helicóptero há um mês, vai virar estátua no pátio do estádio do clube gaúcho. A ideia é que a homenagem fique em frente ao museu do clube, no caminho para o memorial criado pelos torcedores no dia de sua morte.

O monumento vai retratar o momento em que Fernandão levantou a taça do Mundial de Clubes da Fifa, em 2006, na conquista sobre o Barcelona, no Japão. Deve ter cerca de 2m, já que será feita em tamanho real - o eterno capitão colorado tinha próximo de 1,90m -, e será feita de bronze.

O clube ainda discute com uma comissão elegida pela família do ex-atacante outras homenagens, envolvendo a imagem do ídolo. A camisa 9 não deve ser aposentada, algo que foi pedido pelos colorados. A ausência de um dos números poderia implicar em problemas nas inscrições de jogadores em competições como a Libertadores, por exemplo. Mas a situação ainda será melhor averiguada após o final da Copa do Mundo, já que tanto Conmebol quanto Fifa estão envolvidas com a competição mundial.

Na partida contra o Corinthians, dia 17, no recomeço do Brasileirão, o Inter irá entrar com uma tarja preta, de luto pela morte de Fernandão. O mesmo vai acontecer no retorno ao Beira-Rio, dia 20. Na primeira partida do Brasileiro, a camisa 9, utilizada por Wellington Paulista, não será utilizada, como já aconteceu nos amistosos durante a intertemporada.

O memorial de Fernandão, que foi recentemente protegido pelo clube gaúcho, vai permanecer intacto. Iniciativa espontânea da torcida, a homenagem a Fernandão foi feita em uma parede do que era o Centro de Visitantes do Beira-Rio, que seria destruído. Mas agora, vai permanecer. A tendência é que continue próximo do mesmo local, mas que seja transportado mais para o interior do terreno do estádio, e não fique tão próximo da Avenida Padre Cacique, como está atualmente.

Fernandão faleceu em um acidente no interior de Goiás, em Aruanã, quando estava acampando com amigos - outras quatro pessoas também foram vítimas. A aeronave andou pouco mais de 200m até cair. O ídolo colorado foi capitão nas conquistas da América e do Mundial em 2006 e é reconhecido como um dos maiores da história do Colorado.

Memorial será mantido e deve ser deslocado alguns metros para proteção (Foto: Eduardo Moura)