icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
30/04/2014
15:59

O Internacional divulgou nesta quarta-feira que o consórcio formado pela empresa Fast-Pazini-Rohr irá executar o projeto de construção das estruturas temporárias do Beira-Rio para a Copa do Mundo. O clube gaúcho ainda acredita que cumprirá o prazo exigido pela Fifa de entregar tudo pronto no dia 21 de maio.

O tempo, porém, é exíguo. Mesmo que em prazo "curtíssimo", o Colorado garante que vai debater as cláusulas do contrato a partir desta quarta-feira e projeta assinatura na semana que vem. Ainda assim, é possível que a executora seja modificada, já que outras duas foram analisadas como aptas para realizar o projeto, mas apresentaram menos vantagens financeiras ao Colorado.

Paralelamente a isso, o clube ainda prospecta empresas interessadas em financiar as estruturas temporárias, com custo previsto em R$ 25 milhões. A conta bancária que vai receber as quantias será aberta na segunda-feira. O Inter espera captar os recursos todos até a metade da Copa do Mundo.

O clube gaúcho não quis adiantar quanto já levantou do valor total. Mas diz já ter empresas que irão investir valores. No entorno do Beira-Rio, o clube trabalha para deixar tudo pronto para receber os materiais que já estão chegando em Porto Alegre. O espaço que é de responsabilidade da prefeitura da cidade também está sendo trabalhado, mas ainda não está pronto.