icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/03/2014
21:32

Abel Braga escalou o que tinha de melhor à sua disposição. Já classificado às quartas de final do Campeonato Gaúcho, o Internacional buscava garantir, diante do São José-RS, a melhor campanha da competição. Só que esse objetivo ficou para o próximo compromisso do time no Estadual. Na noite desta quarta-feira, o Colorado ficou no 1 a 1 com o Zequinha, no Estádio do Vale, em duelo válido pela 12ª rodada do Gauchão.

O São José, melhor no primeiro tempo, abriu o placar com Franciel. O empate colorado veio na etapa final e com Rafael Moura. Com esse empate, o Zequinha chega aos 15 pontos e segue fora do G4 do Grupo A do Gauchão. O Inter, por sua vez, foi aos 32, segue na liderança da chave e ainda poderá ser ultrapassado pelo rival Grêmio, que soma 21 no Grupo B e terá, contando com o duelo desta noite diante do Cruzeiro, quatro jogos pela frente. O Inter fará apenas mais dois.

ZEQUINHA MELHOR E EM VANTAGEM

Sem poder contar com Aránguiz, que estava defendendo a seleção do Chile em amistoso contra a Alemanha, Abel Braga apostou em um esquema contando apenas com um volante: Willians. O 4-1-3-2, tendo Alex, Alan Patrick e D'Alessandro na armação demorou a engrenar no Estádio do Vale. A marcação era falha, a recomposição tardia e, como consequência, o São José gostou do jogo.

Se já não atuava bem, o Inter ainda viu o capitão D'Alessandro deixar o jogo logo no primeiro tempo. Aos 26 minutos, ele, com dores na parte posterior da coxa esquerda, passou a braçadeira de capitão para Alex. Eis que, menos de dois minutos depois e ainda com D'Ale em campo, o Zequinha transformou o bom futebol apresentado até então em gol. Franciel recebeu, em condição legal, a marcação colorada parou pedindo impedimento – Paulão dava condição – e ele não desperdiçou. São José 1 a 0 aos 28 minutos.

A experiência de Abel terminou quando ele apostou no volante João Afonso para substituir D'Ale. O Inter, com isso, voltava a ter dois jogadores de marcação no meio. O objetivo era claro: conter as perigosas investidas do rival e, liberando a dupla Alex e Alan Patrick, recuperar o espaço perdido. Na prática, o Colorado até teve mais posse de bola – o primeiro tempo terminou com 68% para o Inter contra 32% do Zequinha –, mas o Inter pouco fez e foi para o intervalo lamentando a não marcação de um pênalti em Alex.

EMPATE COLORADO NO VALE

O Internacional voltou para a etapa final ciente da necessidade de tomar para si as rédeas do jogo e ter paciência para transpor a até então eficaz marcação do São José. Desde o apito de Fabrício Neves Correa, os comandados de Abel Braga pressionaram o Zequinha, tiveram mais volume e posse de jogo, mas faltava aquele "algo a mais" para buscar o empate.

Abel viu que precisava mudar e apostou nas entradas de Wellington Paulista e Eduardo Sasha para as saídas de Gilberto e Jorge Henrique. Um Inter mais ofensivo, com dois centroavantes na área e três jogadores para criar: Alex, Alan Patick e Sasha. As modificações garantiram um Colorado ainda mais incisivo e o resultado veio aos 34. Troca de passes envolvente, assistência de Wellington Paulista e finalização precisa de Rafael Moura. Tudo igual no Vale.

Os minutos finais foram de um Inter pressionando, encurralando o São José no seu campo, mas pecando na hora de concluir. O Zequinha, por sua vez, teve ótima chance com Ramos, mas teve de se contentar com o empate após ter ido bem no primeiro tempo, mas ter sido dominado na etapa final.



FICHA TÉCNICA:
INTERNACIONAL 1 X 1 SÃO JOSÉ-RS

Local: Estádio do Vale, em Novo Hamburgo (RS)
Data-hora: 5/3/214 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Fabrício Neves Correa (RS)
Auxiliares: Paulo Conceição (RS) e Elio de Andrade Jr. (RS)
Renda/Público: Não divulgados.
Cartões amarelos: Paulão, Rafael Moura e Eduardo Sasha (INT); Marcelo Oliveira e Ramos (SJO)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Franciel, 28'/1ºT(0-1) e Rafael Moura, 34'/2ºT(1-1).

INTERNACIONAL: Dida; Gilberto (Wellington Paulista, 21'/2ºT), Paulão, Ernando e Fabrício; Willians, Alan Patrick, Alex, D'Alessandro (João Afonso, 29'/1ºT) e Jorge Henrique (Eduardo Sasha, 27'/2ºT); Rafael Moura – Técnico: Abel Braga.

SÃO JOSÉ-RS: Luiz Carlos; Bindé, Marcelo Oliveira (Everton, 17'/2ºT), Julio Santos e Brida; Jonas, Ramos, Chiquinho Rezende (Sander, 28'/2ºT) e Rafinha (Navarro, 43'/2ºT); Jean e Franciel – Técnico: Ben-Hur Pereira.