icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/03/2014
12:08

O Comitê Olímpico da Ucrânia anunciou nesta quarta-feira que o país renunciará ao direito de sediar o Campeonato Europeu de Basquete de 2015. A decisão tem relação com a instabilidade em que se encontra a região, em crise política com a Rússia em função das disputas pela Crimeia.

- Eu não consigo imaginar a preparação de um Campeonato da Europa com estas difíceis condições políticas e econômicas. A primeira e principal condição desfavorável é a agressão da Rússia contra a Ucrânia, que tem causado instabilidade e que ameaça a segurança das regiões do sudeste da Ucrânia - informou Markiyan Lubkivsky, diretor do comitê.

Mas não somente a instabilidade política afeta o país do leste europeu. Segundo o informe oficial do comitê, há situações mais urgentes na Ucrânia para serem tratadas:

- O outro fator é uma situação financeira complicada. Há uma necessidade de resolver questões sociais difíceis e de maior prioridade. Está claro que o nosso país no momento não pode arcar com os custos para apoiar investidores privados construindo arenas ou financiar as preparações pelas quais seríamos responsáveis. Além disso, o Comitê Organizador Local entende que há uma falta de tempo.

Por outro lado, os ucranianos pretendem apelar à Fiba para que recebam a permissão de sediar o evento em 2017. Outro país europeu receberá o direito de seidar a competição no próximo ano. Países como França, Lituânia, Estônia e Letônia já teriam se mostrado dispostas a organizar o evento.

A última edição do Europeu de Basquete foi em setembro de 2013. O torneio foi disputado na Eslovênia e teve a França, de Tony Parker & Cia., como campeã. A Ucrânia disputou o torneio e terminou no sexto lugar.