icons.title signature.placeholder Fabricio Crepaldi
icons.title signature.placeholder Fabricio Crepaldi
20/07/2013
10:56

Alan Kardec começou a negociar com o Palmeiras em março. E, naquela época, um pedido especial fez diferença para ele aceitar o retorno: do amigo Neymar, com quem atuou por uma temporada no Santos, em 2011 e 2012.

– Tivemos algumas conversas. Mas são bem particulares. Quando começou o contato do Palmeiras, as notícias começaram a circular com isso. Nisso o Neymar me mandou uma mensagem, ainda no Santos, falando “pô, vem para cá, vamos jogar mais um pouco juntos, vamos ficar mais um pouco juntos, aproveitar mais um pouco". Fiquei com aquilo na cabeça, um jogador da qualidade do Neymar pedindo para eu voltar, além da grandeza do Palmeiras, queria aceitar o desafio – disse, ao LANCE!Net.

Segundo Kardec, ele e Neymar ainda costumam trocar mensagens e acredita que o ex-companheiro ficará feliz com o sucesso dele no Palmeiras neste ano.

Vivendo em São Paulo há cerca de 20 dias, o jogador tem sofrido para se locomover na cidade. Isso graças a um “inimigo“, que na verdade tem a função de ajudà-lo: o GPS.

– GPS tem uns que são bons, mas outros batem muito a cabeça (risos). Acho que tenho um que bate a cabeça e me complicou (risos). Mas não me atrasei – brincou ele.

O trânsito caótico em São Paulo também tem dado problemas ao camisa 14 do Verdão. Ele até já espera receber algumas multas pelo dia que pegou grande congestionamento e chegaria atrasado ao treinamento, mas conseguiu ir ao CT a tempo.

– (Risos) Meu Deus, aí está complicado. Gastei muito tempo esses dias para ir de um lugar ao outro – completou.

Alan Kardec começou a negociar com o Palmeiras em março. E, naquela época, um pedido especial fez diferença para ele aceitar o retorno: do amigo Neymar, com quem atuou por uma temporada no Santos, em 2011 e 2012.

– Tivemos algumas conversas. Mas são bem particulares. Quando começou o contato do Palmeiras, as notícias começaram a circular com isso. Nisso o Neymar me mandou uma mensagem, ainda no Santos, falando “pô, vem para cá, vamos jogar mais um pouco juntos, vamos ficar mais um pouco juntos, aproveitar mais um pouco". Fiquei com aquilo na cabeça, um jogador da qualidade do Neymar pedindo para eu voltar, além da grandeza do Palmeiras, queria aceitar o desafio – disse, ao LANCE!Net.

Segundo Kardec, ele e Neymar ainda costumam trocar mensagens e acredita que o ex-companheiro ficará feliz com o sucesso dele no Palmeiras neste ano.

Vivendo em São Paulo há cerca de 20 dias, o jogador tem sofrido para se locomover na cidade. Isso graças a um “inimigo“, que na verdade tem a função de ajudà-lo: o GPS.

– GPS tem uns que são bons, mas outros batem muito a cabeça (risos). Acho que tenho um que bate a cabeça e me complicou (risos). Mas não me atrasei – brincou ele.

O trânsito caótico em São Paulo também tem dado problemas ao camisa 14 do Verdão. Ele até já espera receber algumas multas pelo dia que pegou grande congestionamento e chegaria atrasado ao treinamento, mas conseguiu ir ao CT a tempo.

– (Risos) Meu Deus, aí está complicado. Gastei muito tempo esses dias para ir de um lugar ao outro – completou.