icons.title signature.placeholder RODRIGO CERQUEIRA
23/06/2014
18:32

Ícone de uma geração vencedora da Espanha, o meia Iniesta foi um dos destaques da vitória por 3 a 0 sobre a Austrália, nesta segunda-feira, em Curitiba. O jogo não tinha muito valor, porque ambas as equipes já estavam eliminadas da Copa. O clima na saída dos jogadores não era de satisfação, afinal o sonho era disputar a final no Maracanã. O atleta do Barcelona deixou claro a sensação de todos na Fúria.

- É uma sensação ruim. Hoje (nesta segunda-feira) a vitória era uma questão de obrigação, tínhamos que conseguir. A dor de ficar fora do Mundial com as expectativas que tínhamos é difícil de assimilar - afirmou Iniesta após o jogo.

Iniesta deixou claro que é hora de refletir no futuro, avaliar os erros e tentar fazer as coisas de uma forma diferente numa próxima competição da seleção espanhola:

- É hora de refletir, o que aconteceu foi uma questão futebolística. Fomos superados pelos nossos rivais (5 a 1 para a Holanda e 2 a 0 para o Chile).

Um momento na Arena da Baixada foi simbólico para Iniesta, que completou cem jogos pela Fúria. Ele deu um forte abraço no técnico Vicente del Bosque. Questionado se isso seria um abraço de despedida do treinador, o jogador preferiunão entrar em detalhes:

- Foi um abraço em uma pesso que respeito, que gosto, e sinto que todos que estavam aqui fizeram tudo o possível para que a Espanha tivesse sucesso. Quando as coisas saem mal, as pessoas buscam culpados.