icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/11/2014
16:49

O secretário do Esporte da Inglaterra, Sajid Javid, enviou uma carta ao presidente da Fifa, Joseph Blatter, solicitando acesso ao documento que investiga as Copa do Mundo de 2018 e 2022 de denúncias de corrupção.

- Sem a publicação do informe, a Fifa se arrisca a arranhar sua credibilidade. A abertura do dossiê garantiria mais credibilidade e transparência - avisou o político britânico.

Apesar de negar a publicação completa, alegando manter a privacidades de testemunhos, a própria Fifa já reconheceu que o dossiê que eximiu Rússia e Qatar das acusações de corrupção não contava com informações suficientes para a decisão final de manter as Copas de 2018 e 2022 nos respectivos países e levou o caso para os tribunais de Berna.

Há duas semanas, o norte-americano Michael García, investigador contratado pela entidade para cuidar do caso, classificou o documento como "incompleto e errôneo".

Rússia e Qatar foram acusadas de terem manipulado as eleições ocorridas há quatro anos. Após o processo eleitoral, alguns escândalos de compra de votos vieram à tona, o que resultou no banimento de alguns dirigentes da entidade, como no caso do qatariano Mohammed Bin Hammam, acusado de subornar 25 cartolas da Federação Caribenha.